Ciergs entra com ação pedindo fim de bloqueio das estradas

Centro das Indústrias vê danos à economia e à população

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Ciergs entra com ação pedindo fim de bloqueio das estradas

O Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (Ciergs) ingressou, nesta sexta-feira (25), na Justiça Federal do RS com ação judicial contendo pedido liminar para o fim do bloqueio e desobstrução das vias federais e estaduais pelas quais são transportados produtos das indústrias gaúchas associadas. 

Para o presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs/Ciergs), Gilberto Porcello Petry, a paralisação dos caminhoneiros em rodovias do País, além de prejudicar a população, traz consequências para a indústria gaúcha, na medida que impede as mercadorias de chegarem aos seus destinos. Mesmo considerando as manifestações legítimas, Petry assegura que as mesmas não devem comprometer o fluxo de cargas e de pessoas. “O bloqueio das estradas agride o direito constitucional assegurado de ir e vir das pessoas no Brasil”, afirma.


leia também

Agroindústrias do PR e de SC retomam atividades - BRF já tem plantas funcionando. Armazenadoras de grãos do PR também

ANP: política de preços continuará sendo livre - Afirmação foi feita por Décio Oddone, diretor-geral da agência

Cade propõe medidas para reduzir preço do combustível - Sugestões envolvem questões regulatórias e tributárias

Cade: tabelar frete pode levar à formação de cartel - A fixação dos preços foi uma reivindicação dos caminhoneiros

Celulose Riograndense suspende produção em Guaíba - Perda é estimada em 6 mil toneladas de celulose ao dia

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: