Instituto Guga Kuerten forma campeões para a vida

Entidade oferece atividades para crianças e adolescentes em SC

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Instituto Guga Kuerten forma campeões para a vida

O trecho a seguir faz parte do livro “Santa Catarina – Grandes Marcas”, publicado pelo Instituto AMANHÃ.


O ano de 2000 foi marcante para Gustavo Kuerten. E não apenas para sua carreira de tenista, com a conquista do segundo título em Roland Garros – um dos quatro principais torneios do planeta. No mesmo ano, Guga, como é conhecido por todos os brasileiros, deu início a uma história que segue, até hoje, para além das quadras – de onde se retirou em 2008. O desejo de desenvolver um trabalho de transformação social sempre acompanhou a trajetória do jogador, e sua vontade foi concretizada em agosto de 2000, com a fundação do Instituto Guga Kuerten (IGK).

Com sede em Florianópolis e presidido desde então por Alice Kuerten, mãe do tenista, a história da instituição confunde-se com a da família Kuerten. Aliado à vocação de Alice, assistente social, e motivado pelo irmão Guilherme, que sofria de paralisia cerebral, Guga criou a entidade com o propósito de atender estudantes de escolas públicas e pessoas com deficiência em Santa Catarina.

A entidade, de caráter filantrópico e sem fins lucrativos, teve sua atuação planejada, assim como a carreira de Guga. Com o sucesso do tenista, a família Kuerten teve condições de mobilizar-se por causas nobres à sociedade catarinense. Os projetos desenvolvidos pela organização visam à inclusão social dos seus educandos. Nos sete núcleos esportivos mantidos pelo Instituto, seis na Grande Florianópolis e um em Campos Novos, os educandos são atendidos no turno escolar inverso. Duas vezes por semana, participam de oficinas esportivas e culturais, com o monitoramento de uma equipe que inclui profissionais das áreas de Educação Física, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social e Bibliotecomomia. 

Na linha de frente do IGK está o Programa de Esporte e Educação Campeões da Vida, oferecendo atividades educacionais, culturais, sociais e esportivas para a promoção do desenvolvimento integral de crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade social, econômica e educacional. A inclusão de pessoas com deficiência é promovida já nas práticas esportivas e culturais do IGK, através da integração destas com os demais educandos do programa. 

Uma das propostas do Programa é o estímulo à leitura. O Instituto criou uma biblioteca itinerante e multimídia a partir da customização de um veículo. A IGKteca circula semanalmente pelos núcleos de atendimento, disponibilizando mais de 3 mil de títulos para os educandos que integram o programa. Para tornar mais criativa e atrativa a busca por conhecimento, a própria IGKteca desenvolve oficinas literárias. O IGK também criou o Tênis em Movimento, visando oportunizar a prática do esporte fora dos núcleos da entidade – levando o jogo para as comunidades dos educandos. Em ações de integração social, o Instituto realiza colônias de férias para pessoas com deficiência intelectual ou múltipla – permitindo que tenham acesso a atividades de cultura, esporte e lazer, e exercitem sua cidadania. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: