Taurus anuncia faturamento 5,5% menor em 2017

Fabricante de armas obteve prejuízo de R$ 286 milhões

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Taurus anuncia faturamento 5,5% menor em 2017

A fabricante de armas, acessórios e capacetes Taurus (foto) obteve receita líquida consolidada de R$ 787,8 milhões no ano passado, 5,5% abaixo do registrado em 2016. A companhia registrou prejuízo líquido de R$ 286 no exercício de 2017, um aumento de 177% sobre o prejuízo líquido de R$ 103 milhões apurado em 2016. Em suas demonstrações financeiras, a empresa cita que a “resiliência foi a grande virtude da Taurus em 2017”. No ano passado, a empresa conseguiu concluir a unificação de suas plantas em São Leopoldo e estabilizar sua produção. 

“O ano de 2017 ainda foi bastante desafiador principalmente no mercado norte-americano, maior mercado da companhia, mas que finalmente experimentou um movimento de normalização de demanda, após os ajustes feitos decorrentes das eleições presidenciais no final de 2016. Neste sentido toda a indústria de armas nos Estados Unidos precisou ajustar seus níveis de produção e estoques durante o ano de 2017, o que provocou distorções de preços e volumes no mercado americano ao longo de todo ano”, destaca a empresa. 

“No mercado interno, o segmento de capacetes, apresentou uma receita líquida de R$ 89,6 milhões em 2017, 10,8% abaixo do apresentado em 2016, contudo, já começou a mostrar uma importante retomada de vendas no segundo semestre do ano, principalmente no quarto trimestre de 2017, gerando boas perspectivas para 2018, reforçadas, ainda, pela perspectiva de melhora da economia interna, que é um fator bastante importante para o segmento”, revela a companhia. 

“Com a estabilização da produção e da reestruturação operacional concluídas, o desenvolvimento de novos produtos é o próximo passo no processo de evolução da companhia”, promete a Taurus. “Este é apenas o começo do que está no pipeline de lançamentos para os próximos anos. Inovação, desenvolvimento de novos produtos, qualidade e segurança seguirão sendo os norteadores da companhia. Em 2018 já começará a ser visto uma maior participação dos novos produtos na receita líquida da companhia”, prevê a empresa. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: