Dona Helena: um século a serviço da vida

Hospital tem sido protagonista em defesa da saúde

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Hospital Dona Helena tem sido protagonista em defesa da saúde

O trecho a seguir faz parte do livro “Santa Catarina – Grandes Marcas”, publicado pelo Instituto AMANHÃ. 


A história do Hospital Dona Helena se confunde com a própria história de Joinville – seus colonizadores, sua gente trabalhadora, dinâmica, dedicada e, sobretudo, fiel a seus princípios. Cuidar da vida, alicerçada sobre fortes valores éticos e técnicos, é o desafio diário da instituição. Em 1916, um grupo de voluntárias, por iniciativa de Helena Trinks Lepper, materializou o sonho de atender à comunidade joinvilense, inaugurando um ancionato e jardim de infância – que logo passou à condição de hospital, com a chegada do primeiro paciente, trazido pelo médico Norberto Bachmann.

Apoiado no trabalho desenvolvido pela Fundação de Socorro das Senhoras Evangélicas, até hoje, o Hospital Dona Helena tem sido destacado protagonista em todas as batalhas em defesa da saúde, participando da história e da vida de milhares de catarinenses. Junto com Joinville, o Dona Helena transformou-se e se aprimorou, no sentido de oferecer sempre o melhor para a comunidade. Uma trajetória de dedicação e esforço que o conduziu à posição de reconhecido valor entre os estabelecimentos hospitalares no Sul do país.

Foi em 1989 que a diretoria do Dona Helena, sensível aos avanços tecnológicos da assistência médica, resolveu dotar o Hospital de alta tecnologia. Não somente por meio dos mais modernos equipamentos, mas também pelo desafio de constituir um corpo clínico de profissionais com conhecimento de ponta em suas respectivas áreas de especialização. Essas medidas fizeram florescer a ideia do Hospital de excelência, referência em atendimento, tecnologia e ciência médica. A partir de 1998, sensível ao movimento que se instalara no país, por conta do Programa Nacional da Qualidade, passou a incorporar conceitos de qualidade a sua administração.

Em 1999, o Dona Helena foi uma das primeiras instituições catarinenses certificadas pela ISO 9001. Em 2014, conquistou uma das mais importantes acreditações internacionais em qualidade e segurança no atendimento ao paciente, a Joint Comission International (JCI), o que a coloca ao lado dos maiores e mais importantes hospitais brasileiros – e do mundo. A iniciativa de criação de uma forma de gerenciamento que privilegia o planejamento estratégico, a partir de 2002, instituiu o plano anual de trabalho e a identificação de programas com ações de melhoria institucional, explicitadas sob a forma de projetos que se estendem e se aprimoram até hoje.

Duas são as vertentes que se podem identificar no Hospital Dona Helena como guias para seu desenvolvimento: a ampliação de seu parque tecnológico, com a incorporação de modernos equipamentos na área do diagnóstico e tratamento de enfermidades prevalentes na região, bem como a contínua valorização de seu recurso humano, acompanhando os modernos conceitos empresariais de que o quadro de funcionários representa uma das mais significativas parcelas na valorização patrimonial de uma empresa. 

O Programa de Educação Continuada, hoje incorporado pelo Instituto Dona Helena de Ensino e Pesquisa (IDHEP), contempla todos os níveis. E inclui, até mesmo, a complementação da formação escolar em nível universitário de alguns de seus funcionários, ao lado da qualificação profissional e dos múltiplos campos de estágios oferecidos a alunos oriundos de cursos na área da saúde.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: