Mercado reduz para R$ 139,1 bilhões previsão de déficit nas contas públicas

A projeção para a dívida bruta do governo geral deve ficar em 75% do PIB

Por Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Mercado reduz para R$ 139,1 bilhões previsão de déficit nas contas públicas

Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda reduziram a previsão do déficit primário do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) este ano de R$ 149,186 bilhões para R$ 139,132 bilhões. A meta para este ano é R$ 159 bilhões.

A estimativa consta da pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com base em informações de instituições financeiras. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (15), em Brasília. Para 2019, a estimativa de déficit ficou em R$ 111,892 bilhões, contra R$ 119 bilhões previstos no mês passado.

A projeção de arrecadação das receitas federais este ano somou R$ 1,455 trilhão, um pouco acima da estimativa anterior: R$ 1,450 trilhão. Para 2019, a estimativa é R$ 1,569 trilhão, ante R$ 1,563 previsto no mês passado.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do governo geral, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 75% do PIB, ante a previsão anterior de 75,5% para este ano. Para 2019, o cálculo foi ajustado de 77,20% para 76,95% do PIB.


leia também

Contas públicas ficam negativas em R$ 3,4 bi em julho - A meta é de um déficit de R$ 161,3 bilhões neste ano

Governo registra primeiro superávit primário em 6 meses - Mesmo assim, contas públicas acumulam déficit de R$ 103,2 bi

Governo tem menor déficit em três anos no primeiro semestre - O avanço das receitas em ritmo maior foi a principal causa

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: