Receitas em vendas da Expodireto somam R$ 2,2 bi

Negócios da feira cresceram 4% em relação ao ano passado

da Redação

redacao@amanha.com

A Expodireto Cotrijal finalizou sua edição 2018 com receitas em vendas de R$ 2.207.837.000,00 – o que representa uma alta de 4% frente à edição de 2017, que somou R$ 2.120.205.000,00. Os números deixaram os organizadores satisfeitos. A feira foi concluída na última sexta-feira (09).

"A previsão inicial era de avançar um pouco mais", explicou o presidente do evento, Nei César Mânica. O grande responsável pela evolução nos negócios foi o Pavilhão Internacional, que teve um crescimento de 722% na comparação com o ano passado, quando chegou a R$ 40 milhões. O montante apresentado, R$ 328,644 milhões, representa vendas de commodities (soja e farelo de soja) e atração de investimentos. Dois negócios foram os mais significativos.

O primeiro é a negociação de um moinho argentino para instalação de uma unidade no interior gaúcho. O outro, os dividendos de acordo feito por meio de uma trading de São Paulo para negociação de soja pelo Porto de Açu (RJ) para o Porto de Las Palmas nas Ilhas Canárias (pertencente à Espanha).

O balanço feito no último dia da feira indicou a presença de 265.600 visitantes, representando um crescimento de 10,4% na comparação com o público no ano passado (240.600 pessoas). Mânica ainda destacou que a pesquisa com o público realizada durante a mostra revelou que 99% dos visitantes saíram satisfeitos do parque.

Em relação às vendas, houve crescimento de 31% nos negócios via bancos de fábrica. Já as vendas por meio das instituições financeiras públicas e privadas tiveram queda de 16% e as aquisições com recursos próprios caíram 10%. No Pavilhão da Agricultura Familiar, as vendas cresceram 4%, totalizando R$ 1,089 milhão.

Para Mânica, alguns fatores impediram que os negócios fossem maiores. “A estiagem e a incerteza com os juros limitaram um crescimento mais significativo”, disse o dirigente, lamentando a colocação do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para a imprensa, durante sua visita à Expodireto na quinta-feira, de que não haveria redução nos juros. “Isso pode ter influenciado”, admitiu. As informações partem da assessoria oficial do evento.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: