Cancelamento da Expovinis reforça feira de vinhos do Sul

Fato foi destacado no lançamento do evento em Bento Gonçalves

Por Marcos Graciani, de Bento Gonçalves (RS)

graciani@amanha.com.br

Cancelamento da Expovinis reforça feira de vinhos do Sul

As potencialidades da produção gaúcha de vinhos foram ressaltadas no lançamento da Wine South America 2018 na sexta-feira (2), em Bento Gonçalves. Promovida pela Milanez & Milaneze, empresa do grupo Veronafiere, da Itália, a feira internacional de vinhos, como também é conhecida, ocorre de 26 a 29 de setembro na Capital Nacional do Vinho. O evento coincidirá com a Avaliação Nacional de Vinhos (ANV), a maior degustação às cegas conjunta do mundo. Coube ao prefeito da cidade, Guilherme Pasin, recordar que o cancelamento da Expovinis poderá fazer com que a Wine South America se torne referência no Brasil. “A maior feira de vinhos do país optou por não realizar a edição deste ano. Com isso, a visibilidade da South America será ainda maior”, projetou. 

"Desenvolvemos esta feira com o foco em promover esta região produtora de vinho. A nossa verdadeira missão é fazer com que falem e conheçam mais sobre o vinho fabricado no sul da América", destacou Alberto Piz, diretor da Milanez & Milaneze. O presidente da Veronafiere, Maurizio Danese, pensa que o evento inédito veio para ficar. “A feira ajudará a fazer com que o consumo da bebida cresça no mercado brasileiro. Será apenas o primeiro passo de um longo percurso”, disse. Para o embaixador da Itália, Nicola Occhipinti, a mostra será uma forma de estreitar relações com o Rio Grande do Sul. "Desenvolver uma feira com foco na apresentação do produto sul americano é uma oportunidade para reforçar a presença na Itália", explicou.

Com o objetivo de promover empresas que produzem bebidas derivadas da uva, fornecedores de tecnologia e prestadores de serviços, a Wine South America tem expectativa de atrair 250 expositores e cerca de 10 mil visitantes em setembro. A feira também abre espaço para produtores de café, destilados e azeite. Entre os visitantes, são aguardados empresários, importadores, distribuidores, enólogos, sommeliers, enófilos, pesquisadores, estudantes, jornalistas especializados e apreciadores de vinho de vários países. Além das novidades levadas pelos expositores, a exposição oferece palestras, cursos, seminários, visitas às vinícolas, degustações, premiações e rodadas de negócios.

leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: