Adesões ao Tesouro Direto batem recorde em janeiro

Total de investidores acumula alta de 59,8% nos últimos 12 meses

Por Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Adesões ao Tesouro Direto batem recorde em janeiro

O número de adesões ao Tesouro Direto – programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas pela internet – bateu recorde em janeiro. Segundo informações divulgadas pelo Tesouro Nacional, 82.568 investidores se cadastraram no programa no mês passado. O número de operações de até R$ 1 mil também atingiu o máximo histórico em janeiro. No último mês, ocorreram 119.076 aplicações nessa faixa de valor, representando 56,1% dos investimentos realizados. 

De acordo com o Tesouro Nacional, isso mostra maior acesso dos pequenos investidores ao programa. O número de investidores ativos (que efetivamente possuem aplicações) alcançou 1.915.352. Somente nos últimos 12 meses, o total de investidores no Tesouro Direto acumula alta de 59,8%. Apesar da atração cada vez maior de aplicadores, as vendas caíram em valores em janeiro. Elas somaram R$ 1,7 bilhão, com recuo de 28,8% em relação aos R$ 2,4 bilhões registrados no mesmo mês do ano passado. O recorde mensal absoluto foi registrado em março de 2017, quando as vendas totalizaram R$ 2,6 bilhões.

Em janeiro, os títulos mais procurados pelos investidores foram os vinculados à taxa Selic (juros básicos da economia), que concentraram 41,2% das vendas. Os papéis corrigidos pela inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) representaram 33,4% do total. Os títulos prefixados, com juros definidos no momento da emissão, corresponderam a 25,4%.

Com o resultado de janeiro, o estoque de títulos públicos aplicados no Tesouro Direto subiu 2,3% em relação a dezembro de 2017, alcançando R$ 46,7 bilhões. A variação do estoque representa a diferença entre as vendas e os resgates, mais o reconhecimento dos juros que incidem sobre os títulos. Em janeiro, os resgates somaram R$ 707,2 milhões, relativos a recompras (quando o Tesouro recompra títulos em circulação). No mês passado, não houve vencimentos de títulos (quando o prazo do papel acaba e o Tesouro paga os investidores).


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: