CIC-Bento Gonçalves lança 28ª edição da Expobento

Maior feira multissetorial do país gerou R$ 42 mi em negócios em 2017

Da Redação

redacao@amanha.com.br

CIC-Bento Gonçalves lança 28ª edição da Expobento

O Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) lançou na terça-feira (23) a 28ª edição da Expobento. O gasto médio por cada um dos 225 mil visitantes na edição passada, sem considerar alimentação, estacionamento e ingressos, foi de R$ 200. No ano passado, a feira gerou R$ 42 milhões em negócios para os mais de 470 expositores.  A expectativa da organização do evento é que esses números sejam ainda maiores. A feira será aberta no dia 7 de junho e se prolongará por dez dias.

A diretoria aposta na continuidade a tudo aquilo que a ExpoBento tem de positivo para ter bons resultados: a combinação certa entre negócios e entretenimento. “O compromisso de cada diretoria que assume a missão de construir a ExpoBento é fazer uma edição ainda melhor do que a anterior.  Esse desafio é o que nos move e que tem engajado diversos líderes há quase 30 anos. Esse é, também, o segredo da ExpoBento, e o motivo pelo qual a feira terá um longo e promissor futuro”, destaca Leocir Glowack, diretor geral do evento.

Entre os dias 15 e 17 de junho, a mostra reunirá uma gama de fornecedores apresentando o que há de melhor no segmento de eventos. Além dos espaços tradicionais, haverá áreas temáticas assinadas por cerimonialistas e decoradores, tudo para facilitar o entendimento e a escolha pelo profissional. Em meio aos novos projetos pensados para essa edição, há os que são tradicionais e fazem parte do conjunto de atrações consolidadas na feira. “Por essa soma de atrativos, podemos muito bem dizer que a ExpoBento é muito mais do que uma feira de negócios. É uma eficiente vitrine para as marcas participantes. Em 11 dias, as empresas têm contato direto com mais 200 mil pessoas, podendo mostrar seus produtos e serviços e transformar essa chance em ótimas vendas. Durante a feira, o expositor tem uma oportunidade extra de interação com o público, ou seja, além do trabalho habitual no seu estabelecimento, aproveitando o turno da noite, fins de semana e feriados para prospectar negócios e, claro, faturar”, aponta José Carlos Zortea, responsável pela comercialização dos espaços da feira. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: