Receita em exportação avícola cresce 8% no Paraná

Estado respondeu por 36,3% dos embarques do produto no país

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Receita em exportação avícola cresce 8% no Paraná, anuncia Sindiavipar

A indústria avícola paranaense fechou 2017 com números que comprovam a qualidade do que produz. De acordo com o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as receitas em exportações aumentaram 8,4%, somando um valor de US$ 2,5 bilhões, ante US$ 2,3 bilhões em 2016. Já o volume de embarques fechou em alta de 1,6%. Ao todo, 1,57 milhão de toneladas da proteína foram destinadas ao mercado internacional no ano passado. Em 2016, o número foi de 1,55 milhão. Dessa forma, o Paraná respondeu por 36,3% de todas as exportações de carne de frango no Brasil. Na lista dos cinco maiores importadores da carne de frango paranaense, em 2017, estão, na sequência: Arábia Saudita, África do Sul, China, Emirados Árabes e Japão.

Levantamento do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) revela que o abate também apresentou crescimento no ano passado. No acumulado, a produção avícola no estado atingiu 1,79 bilhão de cabeças de frango, ante 1,75 bilhão em 2016, o que resultou em um aumento de 1,8%. Desta produção, aproximadamente 65% foi destinada ao mercado interno e 35% ao externo.  Ainda de acordo com balanço do Sindicato, a região Oeste do estado foi a que mais teve representação na produtividade, respondendo por 33% dos abates, seguida pelo Norte Central (21%) e pelo Sudoeste (19%).  

Para 2018, as projeções se mantêm positivas. Com a expectativa de recuperação da economia, volta do poder de compra da população e retomada do consumo, além da boa oferta de insumos, a avicultura paranaense deve apresentar um crescimento em torno de 4% a 6% tanto em produção quanto em exportação, projeta o Sindiavipar. "Esperamos que seja um ano de conquistas. Nossas indústrias são modernas e com potencial para aumentarem sua produção e, consequentemente, as exportações. Além disso, vamos dar o suporte necessário para atingirmos esses índices”, ressalta Domingos Martins, presidente do Sindiavipar. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: