BRF lança Kidelli, marca voltada para a classe média

Linha terá 14 produtos e atuará em nove categorias

Da Redação

redacao@amanha.com.br

BRF lança Kidelli, marca voltada para a classe média

A BRF anunciou nesta terça-feira (9) o lançamento da Kidelli, sua nova marca de alimentos. Com portfólio diversificado à base de aves e suínos, a terceira marca de consumo da companhia vai atuar em um segmento responsável por mais de 30% das vendas de alimentos processados no país. Inicialmente, Kidelli terá 14 produtos e atuará em nove categorias, entre elas, presuntaria, empanados, mortadela, linguiças e hambúrguer. O portfólio da nova marca será uma opção tanto para compra diária de alimentos para consumo em casa, quanto para transformadores que buscam produtos de qualidade com preço competitivo.  O objetivo é atingir a classe média com a Kidelli, já que a gigante catarinense de alimentos concluiu que Sadia e Perdigão estão mais posicionadas para os consumidores das classes A e B.

“A Kidelli atuará em um segmento do mercado que registra crescimentos robustos nos últimos anos, ampliando as oportunidades de negócios para o portfólio da BRF. Kidelli se junta às demais marcas Sadia e Perdigão, líderes do mercado brasileiro, que existem há mais de 80 anos com foco em outro público consumidor. A segmentação garante que não haverá concorrência da Kidelli com as demais marcas da companhia”, explica Alexandre Almeida, vice-presidente de operações do Brasil da BRF. Nos últimos três anos, a BRF investiu R$ 560 milhões em inovação e parte desse montante foi para o desenvolvimento da nova marca.

A distribuição ao mercado de Kidelli contará com força de venda exclusiva e focada em distribuidores independentes e redes atacadistas, impulsionando as vendas da BRF neste canal que tem crescido significativamente nos últimos anos.  Inicialmente, os itens serão produzidos em cinco unidades fabris da BRF. No entanto, a maior parte do volume virá das plantas de Uberlândia (MG) e Videira (SC).

leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: