À frente dos desafios da indústria nacional

A Pollux cobre todas as áreas da automação industrial

Da Redação

redacao@amanha.com.br

A Pollux cobre todas as áreas da automação industrial

O trecho a seguir faz parte do livro “Santa Catarina – Grandes Marcas”, publicado pelo Instituto AMANHÃ.


A crença no potencial da indústria brasileira foi o mote para José Rizzo Hahn Filho traçar uma trajetória de empreendedorismo. Desde o seu nascimento, em 1996, ao oferecer serviços de automação industrial, a Pollux trilhou seu caminho buscando ser uma incentivadora do crescimento de Santa Catarina e do Brasil.

Inicialmente instalada em uma sala comercial, na Rua Nove de Março, em Joinville, a empresa começou conciliando a busca de soluções para seus clientes com os sonhos do time que a formara. “A Pollux surgiu da nossa confiança em soluções de automação dos processos industriais que combinassem engenharia local com tecnologias globais. Acreditávamos no impacto positivo para o desenvolvimento industrial e em uma grande aceitação do mercado”, lembra José Rizzo Hahn Filho, diretor-presidente e sócio-fundador da empresa. O desafio do time Pollux estava lançado: sem um grande investimento inicial, a equipe já buscava intensamente seus primeiros clientes nos polos industriais das regiões Sul e Sudeste. E o sucesso dos primeiros fornecimentos logo atraiu o capital de investidores e impulsionou o crescimento da companhia. 

A ampla cobertura dos setores industriais foi delineada por uma expansão em etapas. Na primeira fase, a empresa levou suas soluções em inspeção em testes, e estas eram originalmente desenvolvidas para o setor farmacêutico e para outros segmentos como bens de consumo, automotivo e de alimentos e bebidas. Com a diversificação na base de clientes, o foco seguinte da Pollux foi a expansão em capacidade geográfica, passando a atender a todo o país e ao mercado externo em países da América Latina, como México, Argentina, Uruguai, Colômbia e Peru, atuando principalmente nos segmentos automotivo, farmacêutico e de bens de consumo. No ciclo atual, a companhia tem aumentado significativamente o conjunto de soluções ofertadas para seus clientes e tem seus planos concentrados em atingir novos mercados potenciais.

De 1996 aos dias de hoje, a indústria brasileira mudou, transformou-se. Com quase duas décadas de história, hoje a Pollux cobre todas as áreas de competências envolvidas na automação industrial – da engenharia mecânica, elétrica à de controle, incluindo processos de fabricação e gestão de projetos. O que garante a atuação diversificada no atendimento completo aos segmentos da indústria de manufatura discreta – automotivo, eletrônico, de bens de consumo, materiais de construção, alimentos e bebidas. Por meio de projetos específicos, a empresa atende setores que necessitem construção de linhas de montagem, sistemas de inspeção e teste, rastreabilidade e robótica, oferecendo, além das soluções personalizadas, a sua reputação e referência.

Para Hahn, a indústria brasileira, se comparada a outras mais desenvolvidas, mantém um atraso no seu grau de automação, além de enfrentar um ambiente econômico muitas vezes adverso e imprevisível. Mas com o trabalho árduo e contínuo em planejamento e identificação de oportunidades, a Pollux tem prosperado ano a ano. “Nossa resposta a esses desafios tem sido a manutenção do foco na estratégia, confiança em um futuro melhor e ações sempre pautadas pela ética e integridade”, reflete Hahn.

leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: