Governo do RS é autorizado a vender ações do Banrisul

Câmara de Conciliação e Arbitragem também foi confirmada

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Governo do RS é autorizado a vender ações do Banrisul


O Conselho Monetário Nacional, em reunião extraordinária, aprovou a operação para venda de parte das ações do Banrisul. O anúncio foi feito pelo ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha, para a comitiva gaúcha que desembarcou nesta segunda-feira (27), em Brasília, para solucionar impasses na busca de uma saída para a grave crise financeira que afeta o Estado.

A comitiva, formada pelo vice-governador José Paulo Cairoli, pelos secretários da Fazenda, Giovani Feltes; e da Casa Civil, Fábio Branco; e pelos deputados Darcisio Perondi e Gabriel Souza, conseguiu ainda a confirmação da instalação da Câmara de Conciliação e Arbitragem. Nela, o governo do Estado tentará reverter a negativa do Tesouro Nacional ao pedido de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal. "Em um dia já tivemos a solução que imaginávamos que fosse acontecer ao longo da semana, numa projeção otimista", comemorou o vice-governador.

A interferência do ministro em favor do Estado começou pela manhã, quando, em uma reunião com a comitiva gaúcha no Palácio do Planalto, agendou reuniões com a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, e com a ministra Grace Mendonça, da Advocacia-Geral da União (AGU). No primeiro encontro, o grupo ouviu de Ana Paula que a Secretaria do Tesouro Nacional aceitaria discutir na Câmara de Conciliação os detalhes do Plano de Recuperação Fiscal do Estado. Na AGU, a comitiva teve a garantia de que a Câmara seria instalada tão logo o Tesouro formalizasse sua concordância, o que deve ocorrer nesta terça-feira (28). "O presidente Michel Temer determinou que déssemos todo o apoio necessário ao Rio Grande do Sul", destacou Padilha.

O secretário Feltes se mostrou satisfeito com o resultado dos encontros. "Estou absolutamente confiante. Esse não é um problema de solução política, é um problema de solução técnica, financeira e jurídica. Mas a solução passa necessariamente pelo comprometimento político de querer resolver o problema", ressaltou.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: