Três erros fatais ao buscar emprego

Ignorar as instruções ao apresentar as qualificações é um deles

Por Infomoney

Três erros fatais ao buscar emprego

Existem muitas oportunidades de trabalho no mercado, tal como é grande o número de pessoas que estão em busca de um. A autora do livro “The Perpetual Paycheck”, Lori B. Rassas comenta que o ambiente de empregos atualmente possui compromissos de curto prazo e prazo limitado entre contratante e contratado. Enquanto esse cenário pode parecer não favorável, ela explica que a falta de obrigação mútua cria oportunidades para crescimento e progresso. As pessoas que estão tentando ser contratadas, entretanto, cometem alguns erros comuns e que deveriam ser evitados ao máximo. Saiba o que não fazer para conseguir um emprego a seguir.

Ignorar as instruções ao apresentar suas qualificações
Esse é, provavelmente, o erro mais comum cometido pelas pessoas que estão à procura de um emprego. Ao se candidatar para qualquer vaga, independente do cargo, é importante fornecer todas as informações que são pedidas. “Seja uma carta de apresentação, um resumo ou lista de referências, tenha a certeza de incluir as informações e enviar da maneira como foi pedido”, escreveu a autora.

Enfatizar as habilidades que você possui, mas ignorar as que não têm
“Muitos candidatos acreditam que se convencerem um possível contratante de como são fortes em algum aspecto do emprego, suas fraquezas no que diz respeito a demais requisitos não serão importantes”, disse.

Focar no que você pensa é importante, independente disto ser relacionado às tarefas
O que os empregadores procuram hoje é o essencial, “nada mais, nada menos”. “Se te pedem para escrever um texto de cinco páginas, não escreva mais para mostrar o quanto sabe – fique com cinco”, a autora explica. Além disso, ela explica que, algumas vezes, uma aplicação que mostra diversas habilidades pode compensar qualquer fraqueza ao dizer que o candidato aprende rápido e consegue pegar o jeito rapidamente – mas que isso não funciona mais. “A maioria das contratantes de hoje não usarão tempo e recursos para te treinar para uma posição para a qual você não é totalmente qualificado”, disse.



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: