Seis milhões de dólares por 30 segundos

Mercedes-Benz investe pesado para vender aos 60+

Por Martin Henkel

Mercedes-Benz investe pesado para vender aos 60+

Quem acompanhou a final do Super Bowl deste ano assistiu o intervalo mais caro da TV norte-americana. O jogo teve uma audiência impressionante de 111 milhões de telespectadores se apenas o território americano for contabilizado. E este ano a Mercedes-Benz investiu pesado e fez um filme estilo remaker de Easy Rider, um clássico de 1969 que ainda faz história. Para dirigi-lo chamou nada mais nada menos que os irmãos Coen, vencedores do Oscar e responsáveis por grandes filmes como “Fargo”, “No Country For Old Men” e “The Big Lebowski”. Desta vez eles criaram “Easy Driver”, em conjunto com a agência Merkley & Partners, para a marca alemã de automóveis.

A história se passa em um bar de motoqueiros setentões mal-encarados, cheios de cerveja, tatuagens e tentativas de brigas. Ao som do clássico de estrada “Born To Be Wild”, da banda Steppenwolf, há várias referências ao filme “Easy Rider”, de 1969, que marcou gerações ao explorar o universo dos motociclistas. Ao final, Peter Fonda, um dos atores do filme (ao lado de Dennis Hopper e Jack Nicholson), aparece de surpresa e dirige o seu esportivo GT Roadster, carro do segmento AMG da grife e que caiu no gosto do consumidor sênior abastado que está buscando novas experiências. 

Sorry, millennials, desta vez o alvo não foi vocês. 

Bem-vindos ao mundo 60+ que nos Estados Unidos respondem por um potencial de consumo trilionário. De forma mais tímida, mas não menos interessante, marcas, produtos e serviços brasileiros tentam aprender a melhor forma de merecer uma fatia dos R$ 700 bilhões que os 60+ terão em mãos por aqui este ano (veja mais detalhes aqui). 

Enquanto isso, aumente o som e assista o comercial “Easy Drivers” logo a seguir. 



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: