Patrício Júnior assume presidência do Porto Pontal

Terminal paranaense, equipado sobre trilhos, terá aporte de R$ 1,5 bi

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Patrício Júnior assume presidência do Porto Pontal

Com grande expertise na implantação, consolidação e administração de terminais portuários em todo o mundo, o carioca Patrício Júnior (foto) assume, a partir deste mês, a presidência do Porto Pontal – o mais novo e moderno terminal portuário privado da América Latina. O engenheiro civil Ricardo Bueno Salcedo também segue na direção institucional do Porto Pontal. “Embarco neste projeto com o compromisso de auxiliar no desenvolvimento e na qualidade portuária do Paraná. Nosso objetivo é proporcionar mais competitividade e transformar o estado em um importante polo importador e exportador da região”, revela o novo CEO. 

Formado pela Escola de Oficiais da Marinha Mercante do Rio de Janeiro em 1983 e com MBA em Logística Portuária pela Universidade de São Paulo, Liderança e Estratégia para Executivos pelo IMD, na Suiça, e Gerenciamento de Terminais pela Lloyds Maritime Academy, em Londres, Patrício Júnior já ocupou cargos em empresas como Sealand, Maersk Line, além de ter atuado no CTO-Ceará Terminal Operator, no Aqaba Container Terminal (Jordânia), no APM Terminals Jordânia e Panamá e no Porto Itapoá.  Com residência fixa em Pontal do Paraná, o CEO já deu início a uma série de estudos de viabilidade para a implantação de projetos na área social em prol da população de Pontal, como campanhas de saúde e programas de capacitação profissional. 

Previsto para entrar em operação no segundo semestre de 2020, o Terminal Portuário Porto Pontal irá ocupar um espaço de mais de 625 mil metros quadrados, o que constituirá a maior área para armazenamento de contêineres do país. Com investimento aproximado de R$1,5 bilhão, Porto Pontal será o primeiro terminal do país a operar 100% com equipamentos sobre trilhos. Situado na entrada da Baía de Paranaguá, região conhecida como Ponta do Poço, o porto de Pontal fica a uma distância de 23 quilômetros do alto-mar. Sua localização é privilegiada e estratégica para o Mercosul. Com cais de mil metros e três berços para atracação simultânea de navios, sua profundidade permanente é de 16 metros, mais do que o suficiente para abrigar grandes embarcações. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: