BC eleva projeção de crescimento do PIB para 0,7%

A estimativa da inflação também foi revisada para baixo

Por Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

BC eleva projeção de crescimento do PIB para 0,7%

O Banco Central (BC) aumentou a projeção para o crescimento da economia este ano. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi ajustada de 0,5%, estimativa de junho, para 0,7%, de acordo com o Relatório de Inflação divulgado nesta quinta-feira (21), no site do BC. “A revisão positiva reflete, principalmente, o desempenho do PIB no segundo trimestre, superior à mediana das expectativas do mercado”, diz o relatório. Para o BC, indicadores recentemente divulgados têm mostrado “surpresas positivas, ensejando perspectivas favoráveis para o crescimento da atividade”.

Na revisão da estimativa, o crescimento do PIB é puxado pelo setor agropecuário. A projeção do crescimento anual da agropecuária passou de 9,6% para 12,1%. A projeção para a evolução da atividade industrial no ano passou de crescimento de 0,3% para recuo de 0,6%, refletindo, principalmente, o menor desempenho na construção civil. Segundo o relatório hoje divulgado em Brasília, o setor de serviços deve apresentar desempenho ligeiramente melhor do que o previsto anteriormente (expansão de 0,1% na comparação com redução de 0,1%).

Para o BC, o Produto Interno Bruto vai apresentar crescimento de 2,2% no próximo ano. As atividades da agropecuária, da indústria e de serviços devem registrar avanços de 1,5%, 2,6% e 1,9%, respectivamente. O crescimento estimado para o consumo das famílias ficou em 2,5% e da Formação Bruta de Capital Fixo em 3%. A projeção para o consumo do governo é de expansão de 1%, enquanto as exportações e importações de bens e serviços devem crescer 4% e 6%, respectivamente.

Inflação menor
O BC espera uma inflação menor este ano. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi revisada de 3,8%, divulgada em junho, para 3,2%. A projeção é de um dos cenários previstos pelo BC, chamado de “projeção central”, elaborada considerando as estimativas do mercado para a taxa de juros e o câmbio.

Segundo o BC, a revisão ocorreu por conta da queda dos preços dos alimentos. À medida que esse efeito saiu dos cálculos em 12 meses, a projeção para a inflação sobe. Para 2018, a projeção para a inflação é 4,3%, abaixo do centro da meta que deve ser perseguida pelo BC (4,5%). A projeção de junho era 4,5%. Para 2019, a estimativa é 4,2% e 2020, 4,1%.


leia também

Banco Central projeta crescimento do PIB em 2,6% no próximo ano - Para os investimentos, a expectativa de alta é de 3%, com a melhora esperada para o setor de construção civil

Economia brasileira deverá crescer 3% em 2019 - Proposta da LDO prevê inflação de 4,2%

Fazenda eleva projeção do PIB para 3% no próximo ano - Diferença entre aprovar ou não a Previdência é de 0,45 ponto percentual

Governo reduz estimativa de crescimento para 2,5% - Projeção anterior previa que o PIB avançaria 3%

PIB cresce 0,2% no segundo trimestre de 2018 - Em relação ao segundo trimestre de 2017, avanço foi de 1%

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: