Marcopolo suspende produção parcialmente

Empresa utilizará feriado para avaliar medidas a serem tomadas

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Marcopolo utilizará feriado para avaliar medidas a serem tomadas depois do incêndio na unidade de plásticos de Ana Rech

A Marcopolo anunciou nesta segunda-feira (4) que as atividades de suas unidades Ana Rech (foto) e Planalto, em Caxias do Sul (RS), ficarão paralisadas parcialmente durante esta semana. A companhia utilizará a semana mais curta, de apenas três dias em razão do feriado da Pátria, para avaliar impactos, medidas a serem tomadas e programar produção. Segundo a direção da companhia, o mais importante foi não ter havido feridos na ocorrência do incêndio na unidade de plásticos no domingo (3). 

Apesar de o ônibus ser composto predominantemente por estrutura em aço e chapas de aço e alumínio, os componentes plásticos são itens relevantes para o acabamento dos produtos e, por isso, a paralisação na sua fabricação pode afetar a produção e montagem do veículo como um todo.  “Pelo fato de o incêndio ter ocorrido em uma unidade que fica separada da linha de produção de ônibus, nenhum veículo pronto ou em fabricação foi atingido, assim como também nenhum chassi que estava aguardando a programação para entrar em linha”, informou a companhia em nota. 

Unidade de Plásticos Marcopolo
Construída em 2008, em área de 16 mil metros quadrados, que representa cerca de 15% da área total coberta de Ana Rech, a unidade de componentes plásticos da Marcopolo é a mais recente no complexo industrial e atende os requisitos e normas de segurança vigentes. Com cerca de 600 funcionários, a operação é dedicada à produção de componentes de ônibus, internos e externos, como teto, revestimentos internos, e junto com o fornecimento de tradicionais parceiros externos localizados em Caxias do Sul, foi concebida para que a Marcopolo tornasse mais eficiente o desenvolvimento e o fornecimento de componentes plásticos utilizados nos ônibus.


leia também

Incêndio atinge unidade de plásticos da Marcopolo - Fabricante de ônibus ainda calcula os prejuízos

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: