Camil pretende movimentar R$ 1,5 bi com IPO

Preço das ações será fixado no próximo dia 20 de setembro

da Redação

redacao@amanha.com.br

A Camil entregou à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), na última quinta-feira, 31, suas credenciais para dar início a um processo de IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês). A empresa gaúcha, player do segmento de alimentação, com destaque na produção de arroz, açúcar e peixes enlatados, entre outros, é a primeira de uma lista que inclui a Vulcabrás, a Tivit, a Eneva e a Neoenergia, todas pretendentes a abrir capital na Bolsa de Valores.

Números protocolados na CVM indicam que a Camil projeta chegar à bolsa avaliada entre R$ 4,3 bilhões e 5,5 bilhões. Com a oferta, a companhia espera movimentar R$ 1,498 bilhão, considerando o ponto médio de R$ 11,75 por ação, na faixa indicativa entre R$ 10,50 e R$ 13.

A companhia pretende fixar o preço de suas ações no próximo dia 20 de setembro e dar início à venda dos papéis no dia 22.  A expectativa do grupo é captar cerca de R$ 457,5 milhões para investir em projetos de expansão.

Controlada pela família Quartiero, a Camil tem como sócio o fundo de private equity Warburg Pincus e mantém operações no Brasil, Argentina, Uruguai, Chile e Peru. No último ranking 500 Maiores do Sul, publicado pela Revista AMANHÃ em 2016, a Camil aparece no 27º lugar. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: