Braskem negocia acordo em ação coletiva nos EUA

Investidores pediram mais prazo para garantir a finalização das tratativas

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Braskem negocia acordo em ação coletiva nos EUA

A Braskem (foto), controlada pela Odebrecht e pela Petrobras e que tem unidade fabril no Polo Petroquímico de Triunfo (RS), e os autores da ação coletiva movida contra a companhia estão perto de um acordo que deve encerrar o processo na Justiça norte-americana. Em concordância com a companhia brasileira, os investidores que a processam pediram a extensão de um prazo processual que venceria nesta quarta-feira (30) por mais três semanas, para garantir a finalização do acordo. A notícia foi veiculada na edição de hoje do jornal Valor Econômico.

“O comando da Braskem, que é acusada por investidores de ter violado as leis do mercado de capitais americano ao ter se envolvido em um esquema de pagamento de propina para obter vantagens na nafta comprada da Petrobras, tem indicado publicamente que o valor da ação é imaterial”, descreve a reportagem. “Investidores liderados pelo fundo de pensão Boilermaker-Blacksmith National Pension Trust, com sede em Kansas City, disseram em correspondência com data de segunda-feira ao juiz Paul Engelmayer, do Tribunal do Distrito Sul de Nova York, que estão em negociações avançadas com a petroquímica e o acordo pode ser finalizado nos próximos 15 dias”, informa a publicação. 

“A ação representa investidores que negociaram recibos de ações (ADRs) da Braskem na bolsa americana entre julho de 2010 e março de 2015. A companhia teria infringido a lei ao divulgar comunicados falsos e enganosos, omitindo seu envolvimento no esquema de propina. Com consequência, os ADRs teriam sido negociados com preços inflados, alegam os investidores”, recorda o jornal. 


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: