Atividade econômica do Sul tem alta de 0,4% no trimestre encerrado em maio

De acordo com o Banco Central, a região apresenta sinais consistentes de estabilização e retomada gradual da economia

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Atividade econômica do Sul tem alta de 0,4% no trimestre encerrado em maio

O conjunto de indicadores econômicos do Sul apresentou comportamento compatível com o processo de retomada gradual do nível de atividade. Essa foi uma das conclusões do Banco Central (BC) que apresentou nesta sexta-feira (18), em Porto Alegre (RS), o Boletim Regional (leia a análise completa aqui) – publicação trimestral cujo objetivo é trazer uma visão das regiões do país a partir de dados e indicadores econômicos. O IBCR-S registrou acréscimo de 0,4% no trimestre encerrado em maio, após elevação de 2,6% naquele finalizado em fevereiro, segundo dados dessazonalizados.  A produção agrícola e o volume de vendas do comércio contribuíram positivamente na margem, repercutindo a apropriação das safras de verão e a percepção mais favorável dos consumidores, decorrente a redução das taxas de juros e da inflação e da liberação de recursos do FGTS. “No entanto, o crescimento do IBCR-S, o volume de estoques acima do planejado e a ociosidade dos fatores de produção condicionaram os resultados da atividade industrial, do mercado de trabalho e da prestação de serviços”, destaca o documento do BC. 

No âmbito da demanda, as vendas do comércio ampliado foram impulsionadas pelas melhores condições de crédito e pela massa de rendimentos, cuja elevação em termos reais refletiu a queda da inflação, avançando 5,3% no trimestre encerrado em maio, após alta de 4,1% no finalizado em fevereiro.  “O gradualismo na retomada da atividade na região é reforçado pelo setor de serviços, cujos resultados na margem ainda não evidenciaram reversão da tendência de queda. O volume de serviços recuou 0,4% no trimestre encerrado em maio (0,2% no trimestre anterior)”, nota o BC. A produção industrial cresceu 0,2% em doze meses até maio, revertendo a tendência que vinha sendo observada desde junho de 2014. “Consistente com esse processo de estabilização, a produção vem apresentando flutuações na margem e, nesse contexto, recuou 1% no trimestre  finalizado  em  maio, após crescer 3,4% no trimestre até fevereiro.”, revela o Boletim. 

De acordo com a avaliação geral do BC, a economia do Sul apresenta sinais consistentes com o processo de estabilização e retomada gradual da atividade econômica. Por essa razão, o BC prevê recuperação, beneficiada pelo comportamento favorável da inflação e das taxas de juros, além da contribuição positiva do comércio exterior.  


leia também

Atividade econômica cai 0,76% em agosto - Em 12 meses, a retração chegou a 2,16%

Atividade econômica do Sul cai 2,5% em 2015 - Queda foi puxada por desempenho negativo do comércio e da indústria

Atividade econômica tem queda de 0,52% em novembro - Em onze meses, economia recuou 3,85% na comparação com 2014

Banco Central anuncia ações para baixar custo do crédito - Goldfajn confirmou que será proposta a cobrança de preços diferenciados para pagamentos em dinheiro e cartão de crédito

Banco Central indica corte menor de juros - Copom também prevê fim gradual do ciclo de reduções

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: