Carteira de habilitação dentro de App será testada no país

Goiás será o primeiro Estado com a CNH-e no smartphone

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Carteira de habilitação dentro de aplicativo será testada no país

Goiás será o primeiro Estado com a Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e) dentro de um aplicativo no smartphone. O departamento de trânsito estadual está participando do projeto piloto da CNH-e. Toda a parte da tecnologia é desenvolvida pelo Serpro e não haverá necessidade de contratar terceiros para a criação do sistema. 

Do lado dos Detrans, será necessária uma leve alteração para o complemento de dados e informações no processo de elaboração do documento eletrônico, mas não haverá repasse do custo ao consumidor. Com base na quantidade de carteiras emitidas em 2016, o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) espera por até 17 milhões de emissões da CNH-e. A tecnologia terá criptografia e tokenização para garantir a segurança do usuário. Em caso de roubo de handset, o usuário deve abrir um boletim de ocorrência (B.O) e ir ao departamento para pedir uma nova carteira e reiniciar o processo. Quem tem assinatura digital não precisa ir ao Detran, fazendo as alterações pelo aplicativo.

O condutor terá três opções nos Detrans: carteira em papel moeda, carteira digital e carteira digital e em papel moeda. Optando pela opção digital, seus dados pessoais serão coletados pelo atendente do Detran e, após o cadastro, o cidadão receberá em seu e-mail um link para informar qual aparelho terá o app com a CNH-e. Em seguida, criará login e senha e baixará o aplicativo no seu celular. Nele, o motorista poderá baixar a carteira em PDF. O usuário que possui certificado digital poderá se cadastrar pelo site do Denatran. E se o condutor tiver cadastro no Sistema de Notificação Eletrônica (Android ou iOS), aplicativo que envia dados sobre multas, poderá usá-lo para se cadastrar na CNH-e. 

O sistema permitirá ver o status do motorista, através de um aplicativo conectado ao sistema do Serpro. Ao parar um condutor em uma blitz, por exemplo, o guarda poderá ver o histórico da pessoa, como multas de trânsito ou histórico de pontos na carteira. Para acessar esse histórico, ele fará a leitura por QR Code, tecnologia adotada pelos órgãos nacionais desde o começo do ano.

Antecipação
O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decidiu antecipar a implantação, pelos Estados, da CNH-e. Por meio de uma pequena alteração no texto legal em vigor desde julho deste ano, o conselho responsável por regulamentar as normas de trânsito estabeleceu que os órgãos estaduais devem implantar o novo sistema até 1º de fevereiro.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: