Gerdau vê sinais de retomada no Brasil e no exterior

Empresa estima melhora do cenário em todos os mercados onde atua

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Gerdau vê sinais de retomada no Brasil e no exterior

As conferências da Gerdau, nas quais a companhia avalia seu desempenho, além de se tornarem mais curtas do que a média histórica, têm mostrado uma outra característica marcante: a mudança de ânimo em relação ao cenário econômico. Pelo menos há dois trimestres a siderúrgica demonstra que há retomada positiva nos diferentes mercados onde atua. Não é sem razão que praticamente todos os indicadores evoluíram do primeiro trimestre para o segundo trimestre (veja os principais números na tabela ao final desta reportagem). 

“Temos boas perspectivas para os Estados Unidos, onde estão sendo gerados emprego e renda. No Brasil, ainda que a demanda do mercado interno continue baixa, vemos alguns sinais de retomada, como a queda dos juros e da inflação, e a volta da alta da produção industrial. Porém, a melhora significativa virá mesmo em 2018”, avalia André Gerdau Johannpeter, CEO da maior companhia da região, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ em parceria com a PwC.

Se não bastassem esses sinais, a Gerdau deve fortalecer o caixa com a valorização do preço global do aço, impulsionado pelas commodities. “Há possibilidade de uma mudança positiva de preço, mas eu não gostaria de estimar um índice”, afirmou Johannpeter. Com cerca de 40% do faturamento proveniente do comércio exterior, a empresa – juntamente com representantes do setor – tem pleiteado a elevação da alíquota atual do Reintegra em 3 pontos percentuais (dos atuais 2% para 5%). O CEO defende que o governo restitua os tributos não recuperáveis já pagos no consumo de elos anteriores da cadeia produtiva, o que pode criar mais de 400 mil novos postos de trabalho e injetar aproximadamente R$ 45 bilhões na economia. “Há sensibilidade do governo, porém não deve ser uma decisão fácil, ainda mais tendo em vista o déficit previsto que pode passar por uma reavaliação, de acordo com as notícias recentes”, declara Johannpeter. 

Informações selecionadas

2º Tri 17

2º Tri 16

Var. 
(em %)

1º Tri 17

Var. 
(em %)

Vendas (Mil Toneladas)

3.707

4.240

(12,6)

3.591

3,2

Receita Líquida  (R$ Milhões)

9.166

10.249

(10,6)

8.459

8,4

Margem Ebitda ajustada  (%)

12,2

11,7

-

10,1

-

Lucro Líquido ajustado (R$ Milhões)

147

184

(20,1)

(34)

-


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: