Vida de Raul Randon é retratada no cinema

Documentário "Viver e Acreditar" terá sessões no Iguatemi Caxias

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Vida de Raul Randon é retratada no cinema

Viver e Acreditar. O nome do documentário sobre a trajetória de Raul Anselmo Randon, a ser lançado para convidados nos dias 7 e 9 de agosto, no cinema do Shopping Iguatemi, em Caxias do Sul (RS), bem traduz o perfil inquieto e empreendedor do fundador das Empresas Randon que completa 88 anos, em 6 de agosto. Ele se diz realizado ao ver as empresas saudáveis, enfrentando as crises, se renovando e com o olhar sempre à frente em busca de oportunidades. 

A história agora retratada em filme, do início da infância em Tangará (SC), aos tempos atuais, tem sido repetida com paciência em cada roda de ouvintes, sempre curiosos e atentos. Com uma de duração, o documentário Viver e Acreditar, traz o depoimento do próprio protagonista, enriquecido pela participação de sua esposa Nilva D’Agostini Randon, pelos cinco filhos, pelo 1º funcionário, pelo 1º cliente e por outras pessoas que acompanharam sua trajetória de sucesso.

O pequeno negócio na área metalmecânica, iniciado em 1949 junto com o irmão Hercílio Randon projetou-se como um dos mais importantes conglomerados da indústria automotiva da América do Sul. Presente em todos os continentes, conta com um dos mais completos portfólios de soluções para o transporte de carga rodoviária, ferroviária e veículos fora-de-estrada, além da fabricação de autopeças e atuação na área de serviços financeiros. O filme também retrata a paixão de Raul Randon pelo agronegócio, o que se traduz em sucesso e reconhecimento nos negócios na Rasip Alimentos, sediada em Vacaria (RS), onde são produzidos e comercializados os queijos, vinhos, maçãs, azeites e presuntos, sob as marcas Rasip, RAR e Campos de Vacaria.

O documentário segue o roteiro baseado na bibliografia Os Olhos de Quem Vê, de 2009, de autoria de Charles Tonet, Diogo Osório Coelho e Tânia Maria Zardo Tonet.  A história, a ser vista pela diretoria, funcionários, imprensa local e comunidade, passa a integrar o Memorial Randon, que conta com rico acervo mostrando a trajetória das Empresas Randon e seu desenvolvimento em paralelo com a industrialização brasileira.  “Convivo com o Raul companheiro, o Raul empresário, o Raul mito. Mas para mim, e a todos que estão próximos, não há essa distinção, não há partes, mas sim um todo que poucos conhecem”, ilustra a esposa Nilva Randon.   

leia também

Universidade de Pádua homenageia Raul Randon - Empresário é o segundo brasileiro a receber o título

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: