Compliance, a bíblia para fazer a coisa certa

Executivos respondem sobre como manter as marcas protegidas em tempos de forte crise ética na sociedade brasileira

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Executivos respondem sobre como manter as marcas protegidas em tempos de forte crise ética na sociedade brasileira

Não bastasse terem enfrentado a pior recessão econômica da história, as grandes empresas se depararam nos últimos anos com um desafio tão grave quanto a estagnação dos negócios: o crescente ceticismo da sociedade brasileira com as instituições em geral, em razão da crise ética e moral  instalada a partir das investigações da Operação Lava Jato. Em um cenário desse tipo, como fazer para que a desconfiança generalizada não respingue sobre a credibilidade das m arcas? Como proteger as grifes e os negócios que elas representam? Essas foram as perguntas que AMANHÃ TV fez para executivos da de grandes empresas no evento que premiou as marcas mais lembradas do Rio Grande do Sul na 27ª edição da pesquisa Top of Mind RS, pioneira no Brasil. Para a maioria dos dirigentes entrevistados, as companhias que adotam regras compliance estão mais protegidas de opiniões negativas dos consumidores. Acompanhe o vídeo a seguir.




leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: