Dissegna projeta empreendimentos de até R$ 250 milhões

Empresa de Carlos Barbosa pretende transformar paisagem da BR 470

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Dissegna projeta empreendimentos de até R$ 250 milhões

Um dos mais audaciosos projetos imobiliários do Rio Grande do Sul dá seus primeiros passos às margens da BR 470, entre as cidades de Garibaldi e Bento Gonçalves. Desenvolvido pela Dissegna Áreas Nobres, que tem sede em Carlos Barbosa, o Complexo Dissegna é um conglomerado de 10 áreas empresariais de alto padrão que somam mais de 600 mil metros quadrados. O objetivo é transformar o trecho entre as duas cidades ao longo da próxima década com negócios que integrem as vocações e paisagens locais. A venda dos lotes será iniciada no próximo ano. O valor do metro quadrado varia entre R$ 1 mil e R$ 3 mil. O menor lote tem 800 metros quadrados enquanto o maior possui uma área de 3 mil metros quadrados. O conglomerado, quando totalmente comercializado, gerará uma receita de R$ 250 milhões. 

“Ao longo dos últimos anos garimpamos áreas realmente especiais ao longo do eixo da BR 470, por entender que esta é uma região muito especial. É o principal acesso à região Uva e Vinho, trata-se de uma região com empresas inovadoras, com indústria de tecnologia, com empresas com foco em design. São cidades com mão de obra qualificada e que reúnem todos os elementos para negócios crescerem. É isso o que buscamos com o projeto. Queremos gerar áreas especiais, estruturadas e com serviços e pontos de indução próximos. Essas áreas e projetos personificam isso e buscam agregar a matriz produtiva da região”, explica Fabiano Paloschi Ferrari, diretor da Dissegna Áreas Nobres. 

O Complexo Dissegna está divido em dez projetos separados, mas próximos geograficamente e com características similares. Em comum, todos possuem o compromisso de garantir a qualidade de vida das populações e negócios de entorno, com o objetivo de valorizar a região com empreendimentos adequados às vocações produtivas locais. Na BR 470, entre Garibaldi e Bento Gonçalves, estão os outros dez empreendimentos, todos com frentes para a rodovia, fácil visualização e amplas estruturas de acesso e serviços. Cinco desses empreendimentos já estão com licenciamentos em andamento e terão início breve de implantação.


leia também

Bento Gonçalves anuncia projeto para fomentar turismo de incentivo - Capital Nacional do Vinho lança guia de atividades para empresas que desejam bonificar funcionários com viagens

Bento Gonçalves: um retrato da economia brasileira - CIC-BG e UCS prenunciam retomada lenta a partir de 2017

Crise? Onde mesmo? - Na contramão da economia, cooperativa vinícola Garibaldi deve faturar 17% a mais neste ano

Um casamento perfeito protagonizado pela Garibaldi - Gold Chef Brasil, apoiado pela UCS, chegou ao ápice com a premiação da capixaba Giselle Da Rós

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: