Minoritários cobram informações da Teka

A companhia está em recuperação judicial desde 2012

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Minoritários cobram informações da Teka

Um grupo de acionistas minoritários da catarinense Teka (foto) acusa a companhia de "esconder informações relevantes" sobre a renegociação de dívidas fiscais e negociação da venda de imóveis. Os minoritários, pessoas físicas donas de 15% das ações, afirmam que a Teka não atualiza informações sobre o uso de créditos fiscais para compensação de dívidas. A informação é da edição desta segunda-feira (10) do jornal Valor Econômico. 

A companhia está em recuperação judicial desde 2012. À época, a Teka acumulava um passivo a descoberto de R$ 780,9 milhões. No fim do primeiro trimestre deste ano, o passivo a descoberto estava em R$ 1,3 bilhão. A Teka é a terceira maior fabricante de artigos de cama, mesa e banho do país, com receita de R$ 158,6 milhões no ano passado. 


leia também

A recuperação judicial sob o viés do investidor - Palestra em Porto Alegre nesta sexta-feira (16) tem inscrições gratuitas

BNDES abre linha de crédito para empresas em recuperação - O programa terá orçamento de R$ 5 bilhões e validade até 2017

BNDES entra em campo para ajudar empresas em crise - Para o advogado Luis Gustavo Schmitz, iniciativa preserva empregos

Crise da Oi não afeta clientes no momento - Credores e acionistas podem chegar a um acordo sobre a dívida

Desse jeito, a lei não será capaz de recuperar empresa alguma - Maciel Titto questiona tratamento diferenciado a fisco e bancos

Estaleiro Fibrafort pede recuperação judicial - Crise econômica diminuiu em 75% as vendas da empresa catarinense

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: