Sanremo: blindada pelo plástico

Preços praticados pelo setor sustentam empresa longe da crise

Por Dirceu Chirivino

dirceu@amanha.com.br

Sanremo: blindada pelo plástico

Player do segmento de utilidades domésticas em plástico, a Sanremo, do Grupo InBetta, comemora o fato de que grande parte das mercadorias do segmento podem ser vendidos com valores convidativos – o que atrai consumidores, com ou sem crise. “Nossos produtos não têm custo elevado para o consumidor e sua aquisição não representa peso nos orçamentos familiares. Esse fato, por si só, mantém a empresa longe dos impactos negativos”, destaca Giuliano Bettanin Gatti, analista de marketing da companhia. Outro diferencial é o cuidado que a grife tem com a saúde. Os produtos, por exemplo, não contém BPA [o Bisfenol-A, um composto químico usado na produção de alguns tipos de plásticos e que é potencialmente nocivo]. Além dos itens plásticos, a Sanremo também fabrica utensílios de vidro temperado e talheres de bambu e silicone. 

A marca opera com 22 linhas e oferece um portfólio de aproximadamente 800 itens. Com mais de 48 anos de existência, a Sanremo está presente em todo o país, com uma fatia de 33% no mercado nacional de potes de plástico. A companhia emprega 700 funcionários em suas fábricas em Esteio (RS) e Recife (PE), além de três centros de distribuição e seis regionais de vendas. A indústria tem como insumo principal o polipropileno e produz 600 toneladas ao mês, podendo chegar a 800 toneladas/mês nos períodos de maior demanda. A Sanremo exporta para mais de 50 países, com destaque para Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai.


leia também

InBetta anuncia investimento de R$ 35 milhões no Sul - A nova fábrica consolidará as unidades da Pincéis Atlas em Esteio

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: