Jornal vê riscos na fusão entre Ale e Ipiranga

“Valor Econômico” se baseia no veto envolvendo Estácio e Kroton

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Jornal vê riscos na fusão entre Ale e Ipiranga

A edição desta sexta-feira (30) do jornal Valor Econômico destaca que a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) de vetar a fusão entre a Estácio e a Kroton aumenta as incertezas em torno da venda da Alesat para a Ipiranga. “A possibilidade de vetar a operação entre as duas companhias ainda não é discutida abertamente no Cade, que se debruça neste momento sobre uma proposta das empresas para viabilizar o negócio, mas o veto decidido na quarta-feira pelo plenário da autarquia acendeu o sinal de alerta entre pessoas que acompanham o ato de concentração entre as duas distribuidoras de combustíveis”, relata a reportagem. 

A publicação afirma que, apesar de se tratarem de mercados e operações distintos, os dois negócios têm pontos em comum. “Nos dois casos, a Superintendência Geral (SG) do Cade elaborou um parecer duro impugnando a operação. Em seu parecer, a SG apontou que a venda da Alesat para a Ipiranga, que pertence ao grupo Ultra, levanta preocupações concorrenciais nos mercados de distribuição e revenda de combustíveis automotivos líquidos e que à primeira vista não comportam a aplicação de remédios adequados", recorda o Valor. 


leia também

Ações da Marcopolo podem valorizar mais de 50% - Fabricante de ônibus faz parte da carteira da Planner

Ale e Ipiranga propõem ao Cade venda de postos - O julgamento está marcado para a próxima quarta-feira

BTG Pactual recomenda ação da Kroton - Papel pode ter valorização de 40% em um ano

Cade multa Marcopolo e San Marino - As empresas apresentaram dados enganosos ao órgão

Cade reprova compra da Condor Pinceis pela Tigre - Operação geraria problemas concorrenciais

Cade veta compra da Ale pela Ipiranga - Empresas chegaram a fazer uma proposta de acordo

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: