Chuva no Sul melhora condições de geração de energia no país

Em maio, volume no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul chegou a 168% da média histórica

Por Agência Brasil

Chuva no Sul melhora condições de geração de energia no país

Em maio, as condições hidrológicas favoráveis no Sul foram fundamentais para melhoria das condições de atendimento de energia ao Sistema Interligado Nacional (SIN). De acordo com o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), que se reuniu nesta quarta-feira (7), no último mês, as chuvas no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul chegaram a 168% da média histórica.

Conforme avaliação realizada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o risco de qualquer déficit de energia em 2017 é igual a zero para os subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste. No final de junho, o nível dos reservatórios deve chegar a 43,6% no Sudeste/Centro-Oeste, 96,3% no Sul, 17,3% no Nordeste e 65,1% no Norte.

Energia eólica
Segundo o Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro, elaborado pelo Ministério de Minas e Energia, a capacidade instalada total de geração de energia elétrica do Brasil atingiu 152.563 megawatts no mês de abril. Dentre as fontes que mais expandiram, o destaque é para geração eólica, que cresceu 20% nos últimos 12 meses, totalizando 10.404 MW. Na matriz de produção de energia elétrica, considerando dados do mês de março de 2017, a geração hidráulica correspondeu a 80,3% do total gerado no país. Já a participação da geração por fonte térmica ficou em segundo lugar, com 15,6% da produção e a fonte eólica com 4,1%.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: