Tecnologia favorece relacionamento com clientes

CRM pode facilitar acesso, garante CEO da Salesforce

Por Dirceu Chirivino

dirceu@amanha.com.br

CRM pode facilitar acesso aos clientes, garante Maurício Prado, CEO da Salesforce Brasil

A forma como as empresas se relacionam com os clientes e entendem suas necessidades é o grande diferencial competitivo da atualidade. Na visão do presidente da Salesforce Brasil, Mauricio Prado (foto), as empresas precisam aprender a se relacionar com os clientes. Por essa razão, os softwares de gerenciamento de relacionamento (CRM) são cada vez mais fundamentais para oferecer essa experiência diferenciada que os clientes buscam. O executivo foi o convidado desta quarta-feira (7) do tradicional Tá na Mesa, promovido pela Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande Sul (Federasul). 

“É a era do cliente e a revolução tecnológica oferece oportunidades únicas para empresas que querem criar relacionamentos diferenciados com seus mercados”, afirmou Prado. “Quando se pensa o relacionamento com cliente, se extrapola a pessoa que paga ou que compra uma mercadoria. Cliente é qualquer um com quem você venha ter uma relação”, explicou. Prado também acredita que a revolução tecnológica favorece o empoderamento do cliente e é aliada importante das empresas que querem aumentar a sua inserção no mercado. O CEO da Novus, Aderbal Fernandes Lima, deu uma prova disso. Ele afirmou que a companhia foi aquela que, no Brasil, mais rápido conseguiu implantar o software de relacionamento. Como resultado, 15% do faturamento alcançado no ano passado foi agregado em função do uso dessa tecnologia.

Fundada em 1999, em San Francisco, Califórnia (EUA) e com mais de 150 mil clientes no mundo, a Salesforce oferece plataformas de CRM para empresas de todos os portes e segmentos. Seu faturamento atual de US$ 10 bilhões deverá dobrar nos próximos três anos.  No Brasil, companhias como Embraer, Sul América Seguros e Sompo (antiga Marítima) estão entre os clientes da multinacional norte-americana. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: