TI lidera ranking de fusões e aquisições até abril

PwC revela que o setor responde por 21% dos aportes realizados no país

Da Redação

redacao@amanha.com.br

TI lidera ranking de fusões e aquisições até abril, revela PwC Brasil

Abril terminou com queda no número de fusões e aquisições no Brasil, segundo relatório da PwC Brasil. Ocorreram 48 transações, número 13% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, com 55 negociações. De janeiro a abril, foram 198 negociações, 22% abaixo da média de 254 transações entre 2010 e 2015 e 2% a menos que nos primeiros quatro meses de 2016. 

Tecnologia da Informação (TI) foi o setor com melhor desempenho representando 21% dos investimentos realizados em 2017 com 41 negócios, um crescimento de 17% em relação aos primeiros quatro meses de 2016. Em segundo lugar aparecem os serviços auxiliares. O Sudeste representa 70% nos negócios anunciados no período (139 transações). No Sul foram 26 negociações, número 13% inferior ao mesmo período de 2016 (30 transações). 

De janeiro a abril, foram anunciadas 82 transações envolvendo capital estrangeiro, redução de 15% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Somente em abril foram 20 transações realizadas por capital estrangeiro, redução de 33% em comparação ao mesmo período de 2016 (30 transações). Os Estados Unidos lideram com 33% do total (27 negociações). 


leia também

500 MAIORES DO SUL completa 25 anos - Elaborado por AMANHÃ e PwC, ranking aponta as grandes empresas do Sul

500 MAIORES DO SUL homenageia empresas da região - Festa de premiação do ranking de AMANHÃ e PwC será no dia 5 de novembro, em Porto Alegre

500 MAIORES DO SUL reúne companhias da região - Festa de premiação de AMANHÃ e PwC congregou líderes empresariais

As armas das companhias do Sul para vencer a crise - Eis as lições de Marisol, Copel, PwC, Randon, Neodent, Digicon e Eletrosul

Benner apresenta nova unidade em Curitiba - Grupo catarinense deve gerar 100 novos empregos na cidade

Benner inaugura Centro de TI em Blumenau - Grupo aportou R$ 10 milhões na ampliação

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: