Fachin autoriza abertura de inquérito de Temer

Presidente passa a ser investigado na Operação Lava Jato

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Fachin autoriza abertura de inquérito para investigar Temer

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou abertura de inquérito para investigar o presidente Michel Temer. O pedido de investigação foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Com a decisão de Fachin, Temer passa formalmente à condição de investigado na Operação Lava Jato. 

O pedido de abertura de inquérito foi feito após um dos donos do grupo JBS, Joesley Batista, afirmar em delação premiada que, em março deste ano, gravou Temer dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A informação foi divulgada pelo jornal O Globo. 

Pela Constituição, o presidente da República só pode ser investigado por atos cometidos durante o exercício do mandato e com autorização do STF. Assim, o presidente poderá ser investigado, pois os fatos narrados por Batista na delação teriam sido cometidos em março deste ano, quando Temer já ocupava o cargo. 

leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A JBS sai das cordas - Se está patente que o Brasil tende a soçobrar numa turbulência amarga, os irmãos Batista deverão sobreviver bastante bem

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

A responsabilidade do Congresso - O cuidado com os recursos públicos e o respeito à restrição orçamentária deveriam ser valores da casa, opina Zeina Latif

A vingança de Camões - Massacrar o português não é passaporte para o sucesso. É só um atentado civilizacional

Ações da Braskem seguem em queda por Lava Jato - Os papéis desvalorizaram mais de 5% nesta quinta-feira

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: