Número de inadimplentes cresce no país em abril

CNC: 76,6% das dívidas são com cartão de crédito

Por Agência Brasil

CNC: 76,6% das dívidas são com cartão de crédito

O percentual de famílias inadimplentes – com dívidas ou contas em atraso – no país ficou em 24,1% em abril deste ano. A taxa é superior às observadas em março passado (23,7%) e em abril de 2016 (23,2%). Esse é o maior percentual registrado pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), desde setembro do ano passado (24,6%).

O percentual de famílias que não terão condições de pagar suas contas ou dívidas chegou a 9,7% em abril. A taxa é inferior aos 9,9% de março, mas superior aos 8,2% de abril de 2016, segundo a pesquisa. O percentual de endividados (em atraso ou não) ficou em 58,9% em abril deste ano, taxa acima dos 57,9% de março deste ano, mas abaixo dos 59,6% de abril do ano passado. 

De acordo com a CNC, 76,6% das dívidas são com cartão de crédito. Também são importantes fontes de endividamento os carnês (15,3%), financiamentos de carro (10,6%), crédito pessoal (9,9%) e financiamento de casa (8,1%). O tempo médio de comprometimento de dívidas entre os devedores é de 7,1 meses. A parcela média de comprometimento dos salários é de 30,2%.


leia também

Anefac: juros sobem pelo 16º mês seguido - Bancos elevam taxas para compensar aumento da inadimplência

Aumento de empresas inadimplentes perde força - Abrandamento ocorre devido ao crédito restrito

Bancos e cartões de loja são vilões da inadimplência - Carnê, cartão de crédito e cheque especial completam a lista

BC: crescimento da inadimplência é gradual - Uso do crédito rotativo, cujas taxas de juros tem subido, deve ser evitado

CNC: Intenção de Consumo das Famílias cresce 0,5% - Pesquisa mostra insatisfação do consumidor com a situação atual

Consumidor inadimplente não tem ideia de quanto ganha - Quase a metade reconhece saber pouco sobre sua renda disponível

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: