A tecnologia como mola propulsora da economia gaúcha

Executivos do Tecon Rio Grande, da 4all e do Sicredi acreditam que a TI cumprirá papel estratégico para o Estado

Por Dirceu Chirivino

dirceu@amanha.com.br

Paulo Bertinetti, do Tecon Rio Grande; José Renato Hopf, da 4all; e  Paulino Rodrigues, do Sicredi

O tradicional “Tá na Mesa”, realizado pela Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul) nesta quarta-feira (26), tinha como principal objetivo destacar novos projetos anunciados para o Rio Grande do Sul. Porém, Paulo Bertinetti (na foto, o primeiro da esquerda para a direita), diretor presidente do Tecon Rio Grande; José Renato Hopf (na foto, ao centro), fundador e CEO da 4all; e Paulino Rodrigues (na foto, o terceiro da esquerda para a direita), diretor executivo de Tecnologia Digital e Inovação do Sicredi, escolheram destacar como a TI poderá alavancar a economia do Estado. 

“O Tecon está investindo US$ 40 milhões em equipamentos e mais US$ 20 milhões na melhoria dos sistemas. A gente vem automatizando tudo para ganhar produtividade. A nossa grande briga é segurar os armadores e os navios em Rio Grande. A gente precisa modernizar os equipamentos, aumentar os pátios”, anunciou Bertinetti, cujo terminal atende diariamente, em média, 1.500 caminhões. “O Rio Grande do Sul tem de buscar um reposicionamento vocacional. E o caminho é apostar em tecnologia”, pregou Rodrigues, do Sicredi. Para tanto, o banco cooperativo, que tem 3,5 milhões de associados em todo o país, tem três alvos: renovar a plataforma tecnológica, oferecer uma experiência digital diferenciada e criar condições para que o Sicredi tenha ainda mais possibilidades de inovar.

Hopf, da 4all, também trilha o caminho da inovação. Tanto é que o CEO planeja extrapolar o conceito de colaboração ao integrar com players globais e trazer ao mercado um contraponto ao conceito de concorrência tão comum nos meios empresariais. Outro alvo é se tornar uma multinacional. “Temos um planejamento muito claro e nossa estratégia inicial está voltada para consolidar nossa base de usuários em Porto Alegre e região Metropolitana até o final deste ano. A partir daí, deveremos já num curto espaço de tempo, ampliar nossa atuação neste ano para as demais capitais e regiões metropolitanas. Em 2018 já iniciaremos nossas operações no exterior. É importante destacar que estamos construindo a 4all orientados pelo objetivo de construir uma empresa global”, enfatizou. 

Um novo ciclo
O fundador da 4all pediu mais atenção dos políticos para o desenvolvimento econômico do país. “A agenda da economia tem de ajudar um pouco. O pessoal de Brasília precisa parar de atrapalhar. Parar de aumentar impostos, por exemplo. Afinal, a gente não vê essas taxas se transformando em benefícios como saúde ou educação”, cobrou Hopf. O executivo, no entanto, se mostrou otimista com o futuro. “Temos uma economia muito pujante. Acredito que o Brasil está indo para um novo ciclo. Existe uma visão positiva para o futuro”, ressaltou. “Estamos tentando sair de uma recessão que já se arrasta por mais de três anos. A expectativa é que, com a economia global crescendo, sem que haja um fato imprevisto, o Brasil também poderá seguir o mesmo rumo”, projetou Rodrigues, do Sicredi. Bertinetti engrossou o coro ao levantar a bandeira das relações do Brasil com o mercado global. “Temos de melhorar nossas relações com o Exterior. Temos de ter amigos ricos que comprem do Brasil”, pediu o presidente do Tecon Rio Grande.  

Homenagem póstuma
Antes da exposição dos palestrantes na reunião-almoço, a presidente da Federasul, Simone Leite, fez uma homenagem ao jornalista Tagliene Padilha, que faleceu nesta semana e atendia a Federasul, destacando o seu exemplo de grande profissional e ser humano.


leia também

A Rede quer avançar no Sul - Credenciadora do Itaú ambiciona crescer na região

ADVB-PR elege Maroan Tohmé Personalidade de Vendas 2018 - Tatiana Reichmann, da Ademilar, é a Empresária do Ano

Cooperativismo: um sistema resiliente - Mesmo sofrendo o impacto da turbulência política e da crise econômica nos últimos anos, cooperativas se fortaleceram

Criada no Sul, 4all une marcas e cliente em uma plataforma - A iniciativa é do empresário José Renato Hopf, fundador da GetNet

Edson Nassar deixa comando do Sicredi - Novo presidente será definido até 31 de maio

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: