Engie tem lucro de R$ 450,7 milhões até março

Redução de despesas financeiras influenciou resultado

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Diretor-presidente da Engie Brasil Energia, Eduardo Sattamini

A Engie Brasil Energia obteve discreta elevação na receita líquida de vendas (+0,2%), somando R$ 1,6 bilhão no primeiro trimestre deste ano. Porém, o lucro líquido sofreu elevação 29,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Com isso, a última linha do balanço totalizou R$ 450,7 milhões. Para o diretor-presidente da Engie Brasil Energia, Eduardo Sattamini (foto), a evolução do lucro líquido foi influenciada por diversos fatores, principalmente, a redução de R$ 56,5 milhões das despesas financeiras líquidas.

A expansão e evolução do parque gerador da companhia são fatos importantes do primeiro trimestre. O Complexo Eólico Santa Mônica, no Ceará, teve sua montagem e comissionamento concluídos e já está operando com sua capacidade instalada total de 97,2 MW. Em março, foi concluída a modernização da Usina Hidrelétrica Salto Santiago, no Paraná. A obra resultou na ampliação de 3,6% no rendimento da usina, que vai gerar mais energia utilizando menos água.

No primeiro trimestre do ano a Engie iniciou uma sondagem de mercado para identificar potenciais compradores para os ativos de geração a carvão – Complexo Termelétrico Jorge Lacerda (857 MW), em Santa Catarina, e Usina Termelétrica Pampa Sul (340 MW), em implantação no Rio Grande do Sul. “Estamos na fase de negociação de acordos de confidencialidade, visando o recebimento de propostas não vinculantes, que serão analisadas para fundamentar a decisão de dar ou não prosseguimento ao processo”, contextualiza Sattamini. 


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: