Gazeta do Povo encerra edição impressa diária

O aporte em tecnologia já está na casa dos R$ 23 milhões

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Gazeta do Povo encerrará edição impressa diária em maio

O Grupo GRPCom anunciou nesta quinta-feira (6) que encerrará no dia 31 de maio a versão impressa diária do jornal Gazeta do Povo. No dia seguinte, os conteúdos serão ainda mais dedicados às plataformas on-line, sobretudo o novo site, aplicativo do título e redes sociais. A companhia afirmou que o investimento em tecnologia já está na casa dos R$ 23 milhões. O valor é dedicado a otimizar a navegação dos leitores e facilitar a publicação de conteúdo por parte da reportagem. Os jornalistas terão o publicador instalado em seus celulares, podendo publicar matérias de qualquer lugar. “A redação da nova Gazeta do Povo vai trabalhar com o conceito de mobile first – todo material originalmente produzido para smartphones e afins, mas que também se adapta ao desktop e outras plataformas. Outras tecnologias, como geolocalização e integração às redes sociais, também receberam investimentos”, relata o Portal Comunique-se, especializado em cobertura de mídia no Brasil.

“Acompanhamos o crescimento de leitura no digital, sobretudo no celular. No nosso caso, crescemos 89% no digital em dois anos”, declarou Guilherme Döring Cunha Pereira,  presidente-executivo do GRPCom ao Portal. “O responsivo passa a ser o nosso foco. O jornalista não precisará mais estar na redação para divulgar o seu conteúdo. Isso vai permitir que o jornalista esteja mais na rua, apure e divulgue informações de onde estiver”, explicou ao Comunique-ses. Ele adiantou que a nova redação [no sentido físico] foi toda pensada para funcionar nesse ritmo. Inclusive, o endereço mudou. A sede será transferida para o bairro de Tarumã.

“Apesar do aporte na mídia digital, a Gazeta do Povo não deixará de vez o impresso. A edição de fim de semana, que começa a circular na manhã de sábado, será mantida. O mesmo ocorerrá como as revistas mensais Haus e Bom Gourmet. Com cada exemplar vendido a R$ 8 nas bancas (e entregue nas casas dos assinantes), o formato do jornal semanal será modificado. O foco passará a ser o trabalho com conteúdo de caráter especial, sob a proposta de aprofundar e explicar os principais assuntos do momento e apresentar artigos exclusivos (com intuito de gerar debate de qualidade). Tudo isso sendo dividido em 64 páginas”, destaca o Comunique-se. “Nossa entrega impressa será de alta qualidade de conteúdo e também de impressão. Será um produto premium, com qualidade estética de alto padrão”, afirmou Leonardo Mendes Júnior, o diretor de redação da nova Gazeta do Povo.

“O diretor de negócios digitais e multiplataforma do GRPCom, Guilherme Vieira, pontuoou que a marca passa a ser guiada pelo relatório apresentado há dois anos pela Associação Mundial de Jornais e Publishers de Jornais (WAN-IFRA). A entidade internacional detectou, na época, que o leitor se tornou a principal fonte de receita de publicações espalhadas pelo planeta, superando os valores adquiridos por meio de anúncios publicitários. A expectativa do veículo é alcançar a base de 300 mil assinantes até 2019, sendo responsável por boa parte da operação do veículo. A expectativa é de que 70% da receita venha de planos de assinaturas. Os 30%, com anúncios”, relata a reportagem do Comunique-se que é assinada por Nathália Carvalho.

“O modelo econômico agora destaca o assinante. Queremos fortalecer nossa relação com eles”, comenta Vieira. O executivo ressalta, contudo, que o mercado publicitário não foi abandonado pelo veículo. A empresa segue com núcleo especializado em branded content e publicidade customizada. Além disso, passará a fornecer informações do público leitor aos anunciantes. O trabalho fará com que marcas e agências consigam “escolher a melhor estratégia” para cada ação. “Não existem novos modelos de publicidade. Estamos dando prioridade aos formatos que são padrões no mercado, principalmente para atender a demanda de automação do digital”, declarou o executivo.



leia também

Marcas consagradas são reconhecidas pela ADVB/PR - José Gallassini, presidente da Coamo, foi eleito Personalidade do Ano

Principais jornais do Sul apresentam mudanças - Gazeta do Povo e Zero Hora oferecem novos formatos e assinaturas

comentarios




Iole Maria Chierigatti Rogal

Tenho 61 anos e sou a mais nova de cinco irmãos, todos assinantes da Gazeta. Achei um absurdo acabar com o jornal impresso. Todas as manhãs leio o jornal. Adoro, pois fico inteirada de todas as informações. Depois eu, meus irmãos e cunhados fazemos alguns comentários. Além disso, tenho vários gatos e utilizo o jornal para as liteiras. Sacanagem de vocês... Acabarem com o meu prazer e de tantos outros idosos. Meu telefone é 41 3278-6894 e estou disposta a manifestar minha revolta e descontentamento. Obrigada.

Comentar

Adicione um comentário: