Oportunidade de negócios com a China em Punta del Leste

Cidade uruguaia sediará a 11ª Cumbre Empresarial China-América Latina y del Caribe

Por Milton Pomar

Punta del Leste sediará a 11ª Cumbre Empresarial China-América Latina y del Caribe

Punta del Leste (foto), no Uruguai, sediará a 11ª Cumbre Empresarial China-América Latina y del Caribe (LAC), de 30 de novembro a 3 de dezembro de 2017, na qual seus organizadores esperam a participação de 500 empresas de todos os países da região. Realizado uma vez por ano, alternadamente na China (sempre em províncias diferentes) e em países latino-americanos, o evento é uma boa oportunidade comercial e institucional, com apresentações interessantes e rodadas de negócios.

Há tempo suficiente para as entidades empresariais brasileiras prepararem a participação de companhias de todos os setores para venderem, comprarem e atraírem investimentos. No tocante à importação, os produtos que mais interessam os chineses continuam sendo alimentos, bebidas, minérios, produtos florestais, couro, fumo, pedras preciosas etc. Mas essa preferência “primária” não significa que se deva limitar a oferta a eles. Da mesma forma que empresas chinesas vendem “de tudo”, também podem comprar “de tudo” – o único fator limitante é o preço. É importante consultar a esse respeito os muitos estudos sobre o mercado chinês, realizados pela APEX, disponíveis para download aqui.

Participar desse evento em Punta del Leste será importante também pelas oportunidades que ele pode oferecer de investimentos no Brasil e para conhecer a atuação da China como concorrente regional – o país é hoje o maior (ou o segundo maior) parceiro comercial de todos os países da região. 

Essa nova condição dominante da China na América Latina e Caribe, em termos econômicos e comerciais, gera questões jurídicas novas e um grande receio sobre os possíveis impactos em preços, empregos e salários, principalmente nas maiores economias, como México, Argentina e o Brasil. Esses temas foram abordados no seminário “Las relaciones económicas de China con América Latina y el Caribe: Uma visión prospectiva”, em novembro de 2015, promovido pelo Instituto de Integração da América Latina e Caribe (Intal), do Banco Interamericano de Desenvolvimento, em Buenos Aires, com a participação de pesquisadores e integrantes de governos, alguns inclusive (do Perú, Chile e Costa Rica) que participaram de negociações de Acordos de Livre Comércio com a China (leia mais detalhes aqui).

leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: