Copel vai rever ativos para focar mais no Paraná

Estratégia foi anunciada por Antonio Guetter, novo presidente da estatal

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Antonio Guetter, novo presidente da Copel

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) irá rever seu portfólio de ativos para focar mais no Paraná. A declaração foi feita pelo novo presidente executivo da companhia, Antonio Souza Guetter (foto), que assumiu o cargo após Luiz Fernando Vianna ser nomeado para a diretoria da hidrelétrica binacional de Itaipu. Guetter afirmou que a estatal estuda participar do próximo leilão para concessão de linhas de transmissão de energia, possivelmente com parceiros, com foco em projetos no Paraná ou em São Paulo, já dentro da estratégia de concentrar mais a atuação da empresa em sua região geográfica. A informação é da agência de notícias Reuters.

A Copel obteve lucro líquido de R$ 958,7 milhões  no ano passado, o que corresponde a uma queda de 19,6% frente ao R$ 1,2 bilhão verificado em 2015 (considerando o resultado reapresentado). A receita operacional líquida da estatal paranaense somou R$ 13,1 bilhões entre janeiro e dezembro do ano passado, montante 12,3% menor que os R$ 14,9 bilhões reportados no exercício anterior.


leia também

A gigante da energia paranaense - Como a Copel usou a engenharia para vencer os limites estaduais

Antonio Guetter é o novo presidente da Copel - Funcionário de carreira, executivo dirigia a Copel Distribuição

Copel avalia eventual oferta de ações de R$ 4 bilhões - Operação levaria a uma diluição da participação do governo na estatal

Copel cria empresa de comercialização de energia - Meta é aumentar atuação no mercado livre

Copel lucra R$ 1,1 bilhão até junho - No semestre, a receita somou R$ 6,7 bilhões

Copel mantém hidrelétrica Parigot em leilão - Estatal paranaense ofereceu R$ 575 milhões

comentarios




Everson

A Copel está para o Paraná assim como o Banrisul está para o Rio Grande do Sul.

Comentar

Adicione um comentário: