Quais são realmente suas qualidades?

Para valorizar seus talentos, o primeiro passo é fazer um autorretrato

Por Bernt Entschev

Para valorizar seus talentos, o primeiro passo é fazer um autorretrato

Cada pessoa tem um talento especial. Pode ser artístico, técnico, matemática, escrita, enfim, todos temos algo em que nos destacamos. Aproveitar esse dom no mercado de trabalho é mais que um privilégio: é necessário. Significa que você estará fazendo o que gosta e melhor do que a maioria das pessoas.  Além do talento, na profissão há habilidades que podem ser adquiridas e desenvolvidas com o esforço pessoal. Entre elas, a capacidade de entender e se relacionar bem com as pessoas. É um recurso bastante valorizado. Algumas pessoas já nascem com a vocação para a liderança.  Outros aprendem ao observar os líderes e seguir seus passos. 

Para valorizar e destacar seus talentos, o primeiro passo é fazer um autorretrato. Não pense que é simples. É preciso sinceridade e objetividade. Sente-se e escreva seus melhores atributos. Seja bem específico. Guarde esse texto e reflita sobre ele por alguns dias. Discuta essas ideias com alguém de sua confiança. Depois de uma semana, volte à lista e analise-a com frieza. Quais são realmente suas qualidades? Onde você se destaca? O que tem de mais positivo? Fique com os pontos mais relevantes. 

Uma vez ciente dessas informações, você deve destacá-las no seu currículo (se estiver procurando emprego) ou na sua rotina profissional (se estiver trabalhando). Ao se relacionar profissionalmente, lembre sempre de evidenciar essas qualidades, mesmo nos pequenos gestos. Há uma frase engraçada e bastante repetida nos meios empresariais: “Não basta botar o ovo, tem de cacarejar”. Não deixa de ser verdade. Através de suas atitudes, deixe claro seu potencial, mas sem ser arrogante. E todas as pessoas com quem você se relaciona saberão que o seu comportamento reflete aquilo de melhor que você pode oferecer. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: