Alemães e suíços levam aeroportos de Porto Alegre e Florianópolis

Fraport ofereceu R$ 290 milhões pelo Salgado Filho, enquanto a Zurich ofertou R$ 83 milhões pelo terminal catarinense

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Grupos alemão e suíço arrematam aeroportos de Porto Alegre e Florianópolis

O grupo alemão Fraport AG Frankfurt venceu a disputa pelo Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre (RS), enquanto a operadora Zurich Airport AG, da Suíça, arrematou a concessão do aeroporto Hercílio Luz, de Florianópolis (SC). O leilão foi realizado pela Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) na manhã desta quinta-feira (16) na sede da BM&FBovespa, em São Paulo. O Fraport ofereceu R$ 290,5 milhões pelo Salgado Filho, enquanto a Zurich ofertou R$ 83,3 milhões pelo terminal catarinense. 

O resultado causou surpresa tendo em vista que analistas cogitavam pouco interesse pelo terminal gaúcho (foto) em razão da complexidade das obras. O Grupo Fraport opera o aeroporto de Frankfurt e mais nove terminais na Europa, Ásia e América do Sul. A empresa alemã administrará o Salgado Filho pelos próximos 25 anos, prorrogáveis por mais cinco. Entre as obrigações contratuais está a necessidade de fazer a ampliação da pista do aeroporto em mais 920 metros, dentro de um prazo de 52 meses após assinar o contrato de concessão, o que deve ocorrer até julho. Também será exigido que o grupo Fraport faça a ampliação do terminal de passageiros e erga um novo prédio-estacionamento.

Com o arremate do Hercílio Luz, a operadora Zurich Airport AG terá o direito de operar o aeroporto pelos próximos 30 anos. Entre as melhorias que o grupo suíço terá de fazer estão o recapeamento e ampliação das existentes e construção de novas pistas de táxi aéreo, a construção de novo terminal para passageiros e a reforma do atual terminal para que se torne um terminal de aviação geral (voos particulares). Além do maior aeroporto da Suíça, a Zurich atua também em Confins, em Belo Horizonte (MG), com 25% do controle da estrutura.

Com o leilão, o governo receberá R$ 1,4 bilhão dos lances mínimos, valor que terá de ser pago à vista no momento da assinatura do contrato, e garantiu uma arrecadação de R$ 3,7 bilhões no período da concessão.

Repercussão
Vencedor do leilão do aeroporto Salgado Filho, o grupo Fraport anunciou que terá como prioridade a ampliação da extensão da pista, que ganhará mais 920 metros, chegando a 3,2 quilômetros. Isso repercutirá, segundo o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Heitor José Müller, na competitividade do setor industrial gaúcho. Com uma pista capaz de permitir operações de aeronaves de maior porte, com capacidade em torno de 100 toneladas, exportadores do Estado não precisarão mais transportar seus produtos até São Paulo para despachá-los para o exterior, como ocorre atualmente, encarecendo o frete e provocando perdas de clientes. “No futuro, vamos estar mais bem servidos neste modal do que nos estamos hoje. É isso que precisa acontecer mais. Se o Brasil não tem condições de melhorar a sua infraestrutura, precisa deixar quem tem capacidade e dinheiro fazer. Ou aceitamos isso ou não criamos infraestrutura”, afirma Müller. 

A concessão do aeroporto Hercílio Luz ao grupo suíço Zurich Airport abre caminho para corrigir um déficit histórico, avalia o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte. “Recebemos a notícia com muito otimismo, pois passamos a ter, finalmente, uma perspectiva clara para a modernização e ampliação do aeroporto, uma promessa frustrada desde a primeira estimativa de entrega, que era o ano de 2008”, disse Côrte. “A disputa realizada por dois grupos interessados na concessão, elevando o valor da outorga para R$ 83 milhões, confirma a avaliação da Federação de que trata-se de um terminal atrativo e com perspectivas muito positivas”, acrescentou.

Em dezembro a Fiesc recebeu o cônsul de economia da Suíça no Brasil, Philippe Praz, e realizou uma apresentação técnica com os dados e potencialidades do terminal. Praz, depois, levou as informações ao grupo suíço Zurich. “Esperamos agora que os trâmites previstos no edital transcorram normalmente, viabilizando a assinatura do contrato em julho”, afirmou Côrte. Para ele, o resultado do leilão dos aeroportos de Florianópolis, Porto Alegre, Fortaleza e Salvador com ágio expressivo é um indicativo importante. “Mostra o potencial para avançar com mais consistência nos projetos de infraestrutura com participação do setor privado e regras que compatibilizem atratividade para investir com serviços adequados aos usuários”, disse.


leia também

Aeroporto de Curitiba é o melhor do país - Terminal de Porto Alegre ficou em quinto lugar

Ampliação da pista do Salgado Filho é fundamental para futura expansão - Christoph Nanke, vice-presidente sênior da Fraport, afirmou que o terminal tem grande potencial

Anatel aprova consulta pública para concessão de serviços da Sercomtel - A empresa da prefeitura de Londrina, que atende 197 cidades paranaenses, acumula dívidas de cerca de R$ 230 milhões

Aporte após concessão do Salgado Filho será de R$ 1,7 bi - Terminal de Florianópolis receberá investimento de R$ 918 mi

CEEE-D terá concessão renovada por 30 anos - Empresa terá de atingir níveis de eficiência

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: