Arteflex vai encerrar atividades fabris neste mês

O grupo Artecola concentrará os negócios no setor químico

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Arteflex anuncia o encerramento das atividades

A Arteflex anunciou o encerramento de suas atividades. Com isso, serão fechadas duas fábricas: uma em Novo Hamburgo (RS) e outra em Itanhandu (MG). No total, 250 funcionários serão demitidos. No comunicado aos colaboradores, a empresa atribui o fechamento das unidades à crise econômica. A companhia produz calçados de segurança. O grupo Artecola vai concentrar os negócios na atividade química.

“O cenário econômico brasileiro teve perdas na atividade industrial acima de 17% nos últimos três anos, o desemprego alcançou 12%, e o desempenho de nosso produto está intimamente conectado a esses indicadores. Em ambientes onde não há novas contratações e o foco é a redução de custos, o mercado torna-se extremamente restritivo para calçados de segurança de alta tecnologia, que eram nossa especialidade. Em 2016, a Arteflex buscou diversas adequações para manter o nível de qualidade, produtividade e competitividade, ajustando a capacidade de produção/demanda. Nossos esforços, no entanto, não foram suficientes para mantermos o negócio economicamente viável”, informa o comunicado assinado pelo diretor-executivo, Evandro Kunst. As unidades fabris no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais vão fechar as portas neste mês, pois ainda existem pedidos que deverão ser entregues. 


leia também

Artecola: o impulso que vem de fora - Presente em sete países, empresa colhe os frutos da internacionalização

MVC e Plaquimet anunciam aliança - Negócio envolve atuação no mercado argentino

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: