Volare registra desempenho recorde nas exportações

Unidade de negócios da Marcopolo cresceu cerca de 80% em 2016

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Volare, unidade de negócios da Marcopolo, registra desempenho recorde nas exportações em 2016

A Volare (foto), unidade de negócios da Marcopolo e fabricante de veículos leves para o transporte de passageiros, registrou desempenho recorde nas exportações no ano passado. O resultado contribuiu para ampliar a presença da marca em importantes países da América Latina, África, Oriente Médio e Ásia. Com volume de 445 unidades exportadas para 21 países (melhor resultado já obtido), a fabricante alcançou crescimento de cerca de 80% em relação a 2015, quando exportou 254 veículos para 14 países. Os novos mercados foram Camarões, Colômbia, Costa do Marfim, Emirados Árabes, Guatemala, Hong-Kong, México e Miamar.

“Com a grande expansão registrada em 2016, a Volare passou a contar com rede de distribuidores com vendas e pós-vendas em 38 países”, enfatiza Rodrigo Bisi, gerente de exportação da empresa. “As exportações representam mais de 30% do total de veículos vendidos pela Volare em 2016, percentual expressivo e inédito”, destaca o executivo. Para este ano, a marca pretende intensificar a sua participação nesses mercados conquistados e aumentar o volume de veículos exportados em 20%.  


leia também

Ações da Marcopolo podem valorizar mais de 50% - Fabricante de ônibus faz parte da carteira da Planner

Acordos comerciais fortalecem exportação catarinense - A indústria de cerâmica é uma das primeiras beneficiadas

AEB prevê superávit comercial de US$ 46,9 bi para 2016 - Apesar da ampliação, exportações renderão menos este ano

Ano do Galo: hora de encarar o dragão chinês - Não há mais como o Brasil, a futura quinta maior economia mundial, deixar de levar a maior economia a sério

Aurora atinge receita de R$ 8,5 bilhões em 2016 - Cooperativa catarinense teve lucro de R$ 109,2 milhões

Automóveis catarinenses na terra do Tio Sam - BMW de SC exportará 10 mil carros para os EUA a partir de junho

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: