Piá quer se tornar referência na produção de iogurtes

Cooperativa gaúcha planeja depender menos do leite

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Gilberto Kny, presidente da cooperativa Piá

Na convenção de vendas realizada no final de janeiro em Gramado (RS), a Cooperativa Piá anunciou sua mudança de posicionamento. A alteração consiste em deixar de ser uma marca de leite que também tem iogurte para passar a ser uma marca de iogurte que também produz leite. “Queremos quebrar o paradigma do leite, com novo foco de marketing e eficiência total nas operações”, afirma Gilberto Kny (foto), presidente da cooperativa. O leite sempre foi o carro-chefe da Piá desde o início da produção, em 1972, quando eram processados 2 mil litros de leite por dia. Hoje, o volume diário ultrapassa os 600 mil litros. A partir da década de 1980, a cooperativa passou a fabricar iogurtes. É nesta onda que a Piá pretende surfar, vendendo produtos de maior valor agregado e aproveitando o aumento de sua capacidade industrial a partir de março, quando a fábrica de iogurtes terá nova capacidade de produção. 

O novo posicionamento é um desdobramento do salto dado em 2001, quando a empresa, sem se descuidar da venda de leite longa vida, passou a investir em produtos de maior valor agregado, especialmente nos iogurtes. De lá para cá, a linha de produtos vem aumentando consideravelmente, de tal forma que a Piá possui a liderança absoluta no Sul. É a única região do Brasil onde a liderança não pertencia às grandes multinacionais lácteas, mas a uma forte marca regional. Para seguir conquistando o mercado, a Piá priorizará a ampliação da participação em Estados como Santa Catarina, Paraná e São Paulo, onde a marca já está nos refrigeradores das principais redes supermercadistas. De acordo com Kny, a localização da cooperativa é estratégica, pois a sede fica em Nova Petrópolis, próxima da região metropolitana de Porto Alegre. “Mais de 40% da população gaúcha está a menos de 90 quilômetros da nossa indústria, o que nos deixa fortalecidos comercialmente”, explica. No ano passado, a Piá obteve um faturamento de R$ 708 milhões.



leia também

A vida de uma organização exemplar - Como a Coamo virou um modelo de cooperativismo a ser seguido

Cade condena cartel no mercado de leite no RS - Elegê deverá pagar multa de R$ 2 milhões

Coamo atinge faturamento de R$ 11,4 bilhões em 2016 - As sobras destinadas aos cooperados totalizam R$ 338,2 milhões

Coamo fatura R$ 10,7 bilhões em 2015 - A maior cooperativa do Sul cresceu 22%

Coamo investirá mais de R$ 1 bi nos próximos quatro anos - Cooperativa construirá 25 entrepostos no Sul, além de unidades no MS

Cooperalfa fatura R$ 2,6 bilhões em 2016 - A cooperativa catarinense acumulou R$ 107 milhões em sobras

comentarios




Silvia Chiarella

Os produtos são ótimos, mas antes de partir para o melhor iogurte, melhore a nata e deixe com consistência igual ao daquela produzida pela Santa Clara.

Comentar

Adicione um comentário: