IBGE projeta safra 2017 em 221,4 mi de toneladas

Número fica 20,3% acima de 2016. Sul produzirá 79,9 mi de toneladas

Da Redação, com Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Nesta quinta-feira (09), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou seu Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), projetando a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas em 221,4 milhões de toneladas no ano de 2017. O número, se confirmado, representa um crescimento de 20,3% em relação aos 184 milhões de toneladas de 2016.

A área a ser colhida para a safra 2017 é estimada em 59,9 milhões de hectares, um crescimento de 4,9% frente aos 57,1 milhões de hectares do ano passado. Para as três principais culturas em área, em relação a 2016, houve acréscimos de 1,9% na área estimada para a soja, com projeção de aumento de 10% na safra; de 10,3% na área do milho, com aumento de 38,9% na produção; e de 1,2% para a área do arroz, com projeção de uma safra 11,8% maior.

Na projeção por região, o Sul terá aumento de 9,4% na comparação com o ano anterior, chegando à produção de 79,9 milhões de toneladas. Os números do IBGE destacam o crescimento de 89% para a safra do Nordeste, que deve alcançar 18 milhões de toneladas. No Centro-Oeste, o maior produtor do país, o crescimento estimado é de 25,2%, chegando a 94 milhões de toneladas. A alta de 16% deve levar a safra da região Norte para 7,8 milhões de toneladas.

Por estado, o Mato Grosso deve liderar a produção nacional de grãos com uma participação de 24,6%; seguido pelo Paraná (18,3%) e Rio Grande do Sul (14,8%). Somados, os três estados representam 57,7 % do total nacional previsto para este ano.

Em relação aos números do ano passado, as estimativas para 2017 indicam safras maiores de 14 dos 26 principais produtos, com destaque para algodão herbáceo em caroço (10,4%), amendoim em casca 2ª safra (35,7%), arroz em casca (10%), cacau em amêndoa (28,0%), feijão em grão 1ª safra (40,3%), feijão em grão 2ª safra (37,4%), milho em grão 1ª safra (22%), milho em grão 2ª safra (49,5%) e soja em grão (11,8%). Entre os 12 produtos com variações negativas destacam-se a aveia em grão (20,5%), batata-inglesa 3ª safra (14,1%), café em grão -arábica (16,3%), cevada em grão (11%) e o trigo em grão (18,3%).



leia também

Cargill investirá R$ 350 milhões no Porto de Paranaguá - Grupo projeta aporte total de R$ 600 milhões em todo o Brasil

Conab estima queda de 5,4% na safra de grãos - Produção brasileira deve chegar a 196,5 milhões de toneladas

Confiança do consumidor sobe 2,1 pontos em fevereiro - É a segunda alta consecutiva do índice calculado pela FGV

Desemprego atinge 13,5 milhões de pessoas - Segundo o IBGE, é um novo recorde da série histórica iniciada em 2012

Desemprego sobe para 9% entre agosto e outubro - Contingente de trabalhadores com carteira assinada caiu 1%

Desemprego tem maior taxa para janeiro desde 2009 - População desocupada chegou a 1,9 mi nas regiões metropolitanas

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: