Setor de automotores registra queda de 25% em janeiro

Porém, houve alta nos emplacamentos de comerciais leves

Por Agência Brasil

Setor de automotores registra queda de 25% em janeiro

O mês de janeiro de 2017 teve queda de 25% em comparação a dezembro de 2016 nas vendas de todos os veículos automotores somados, em que se incluem automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Ao todo, foram comercializadas 224.164 unidades em janeiro, contra 298.898 no mês anterior. Na comparação com janeiro de 2016 (260.909 unidades), o setor apresentou queda de 14,1%.

Os segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, apresentaram queda de 27,8% em janeiro, em relação ao mês anterior. Foram emplacadas 143.582 unidades, contra 199.000 em dezembro de 2016. Se comparado com janeiro do ano passado (149.677 unidades), o resultado aponta queda de 4,1%. Considerando apenas os comerciais leves, houve crescimento de 20,4% na comparação entre janeiro de 2017 e o mesmo mês de 2016. No entanto, na comparação com dezembro do ano passado, houve queda de 23,5%.
Para Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave, janeiro é tradicionalmente um mês mais fraco nas vendas de veículos devido à antecipação de compras em dezembro e dos compromissos da população no início do ano. “As promoções do final do ano e o 13º salário, geralmente, atraem o público a adquirir um veículo, como o automóvel, por exemplo. Já o início de ano é marcado por muitos compromissos financeiros para as famílias, como IPVA, matrícula e material escolar, entre outros. Com isso, o consumidor se retrai para fazer novos investimentos no primeiro mês do ano”, descreveu, em nota, o presidente da entidade.

Na análise da Fenabrave, os dados apontam para uma redução na queda das vendas de automóveis e comerciais leves, se avaliados os resultados comparativos entre janeiro de 2017 e o mesmo mês de 2016. “Houve aumento nos emplacamentos de comerciais leves, o que demonstra uma sinalização de retomada na economia”, disse Assumpção Júnior.


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

A responsabilidade do Congresso - O cuidado com os recursos públicos e o respeito à restrição orçamentária deveriam ser valores da casa, opina Zeina Latif

A vingança de Camões - Massacrar o português não é passaporte para o sucesso. É só um atentado civilizacional

Ações da Braskem seguem em queda por Lava Jato - Os papéis desvalorizaram mais de 5% nesta quinta-feira

Acredite: até o lucro da Renner caiu - Clima e recessão fizeram resultado ter queda de 10,5%

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: