Cooperativas agropecuárias gaúchas faturam mais de R$ 20 bilhões em 2016

De acordo com a Fecoagro/RS, aumento na captação direta de grãos foi um dos principais fatores para o bom resultado

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Paulo Pires, presidente da FecoAgro/RS, e Sérgio Feltraco, diretor executivo da FecoAgro/RS

As cooperativas agropecuárias associadas à Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS) tiveram um crescimento de 11,3% no faturamento em 2016, somando um total de R$ 20,4 bilhões ante os R$ 18,3 bilhões registrados em 2015. Os números foram apresentados nesta quarta-feira (1), em Porto Alegre (RS). De acordo com o presidente da FecoAgro/RS, Paulo Pires (na foto, à esquerda), o resultado está dentro da estimativa, mesmo com a turbulência política e econômica. Para o dirigente, um dos fatores principais par ao alcance do valor foi a originação de grãos [captação direta com os produtores rurais] por parte das cooperativas. "Tivemos um crescimento no recebimento de trigo e soja e uma elevação fantástica na originação da soja. Isso se deve ao trabalho que as áreas técnicas das cooperativas estão desenvolvendo com os produtores. Isso dá credibilidade ao trabalho do sistema", avalia.

O resultado líquido das operações das cooperativas fechou em R$ 428 milhões, leve queda de 3,1%. Outro número divulgado foi o de faturamento da Redeagro, rede de compras voltada à área de consumo e formada por 17 cooperativas, que alcançou faturamento de R$ 63 milhões, alta de 18,9% em relação ao ano de 2015. "Acreditamos que este é o futuro das cooperativas, trabalhando de forma sistêmica na aquisição de produtos. Hoje, se somarmos as lojas de varejo das cooperativas, estamos entre as três principais redes supermercadistas do Estado", destaca Pires. 

O presidente da Fecoagro/RS também apresentou os planos da entidade para este ano. Entre as medidas estão a continuidade do projeto de pesquisa em conjunto com a Embrapa Trigo para a diversificação da cultura buscando o mercado de exportação, além de continuar a promoção de cursos de qualificação profissional como o realizado em parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) para técnicos, executivos e dirigentes das cooperativas.

leia também

Crescimento do PIB de 2014 passa de 0,1% para 0,5% - Revisão dos números revela que a agropecuária avançou 2,8%

Luiz Vicente Suzin presidirá Ocesc - Marcos Zordan deixa entidade depois de oito anos

Que venham muitas mais Expodiretos - O otimismo tomou conta de Não-Me-Toque, revela Paulo Pires

Valor da produção agropecuária foi de R$ 527,9 bilhões em 2016 - O maior VBP do país continua sendo do Sul. Pela primeira vez em quatro anos, o Sudeste superou a receita do Centro-Oeste

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: