Quais são as empresas do Sul excluídas pela Bovespa

Três catarinenses e duas gaúchas fazem parte da lista

Da Redação

redacao@amanha.com.br

BM&FBovespa exclui cinco empresas do Sul do pregão

A BM&FBovespa (foto) anunciou nesta sexta-feira (27) que excluiu 16 empresas do pregão. A medida é justificada, por exemplo, pelo atraso na entrega de demonstrações financeiras, pela falta de escriturador, pelo preço abaixo de R$ 1 e pelo atraso no pagamento de anuidade. Os papéis não serão mais negociados a partir de 2 de março. Das 16 companhias excluídas, pelo menos cinco são da região Sul: DHB (RS), Doca de Imbituba (SC), Schlösser (SC), Sultepa (RS) e Tecblu (SC). A LAEP Investments, que fez investimentos em empresas como a Gomes da Costa, que tem operações em Santa Catarina, e a Camil Alimentos, que possui unidades no Rio Grande do Sul, também teve seu registro excluído. No caso específico da Sultepa, a construtora poderá fazer uma nova oferta pública de ações até o início de dezembro. 

“A BM&FBovespa esclarece que não se responsabiliza por quaisquer prejuízos eventualmente sofridos por investidores ou quaisquer terceiros em virtude ou em decorrência do cancelamento de listagem”, revela a Bolsa em comunicado. A Bovespa ressaltou que os acionistas dessas empresas devem endereçar quaisquer dúvidas a respeito dos descumprimentos que levaram ao cancelamento de listagem diretamente às companhias.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: