Governo do RS nega privatização do Banrisul

Venda seria condição para acordo financeiro com o Estado

Da Redação

redacao@amanha.com.br

O secretário da Fazenda do Rio Grande do Sul, Giovani Feltes, negou nesta quinta-feira (26) que o governo federal tenha imposto a privatização do Banrisul como condição para fechar o acordo de socorro financeiro ao Estado. A informação foi publicada pelo jornal Valor Econômico. De acordo com a reportagem, fontes do governo federal teriam admitido que dificilmente o problema gaúcho será resolvido sem a venda.  “O governo federal não exigiu nenhuma contrapartida neste sentido. Longe disso. A privatização do Banrisul está fora de cogitação”, afirmou Feltes ao ser questionado pelo Blog Cenário Político, da Rádio Gaúcha. 

Ainda segundo o Valor, as empresas que constam atualmente na lista de Sartori são a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), a Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e a Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás). Na reunião com Meirelles, Sartori também teria mencionado a possibilidade de venda do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: