Trabalho em equipe faz a diferença

Saiba quando ceder, insistir, oferecer e receber

Por Bernt Entschev

Trabalho em equipe faz a diferença nas empresas

Existem evidentes vantagens no trabalho em grupo. A resolução de problemas é mais fácil, o desgaste menor e a produtividade aumenta. Não por caso, vários teóricos da administração empresarial já se debruçaram sobre o tema. Foram análises diversas revelando como tirar o melhor proveito do esforço coletivo. É que realmente funciona.  Existem, é claro, profissionais que trabalham individualmente. São artesãos do seu ofício. É o caso do dentista, do artista plástico, do médico, entre outros. Mas mesmo nessas, em algumas situações, é preciso atuar em grupo.  

Habitualmente, são os grupos que dão o tom da produtividade da organização. É quase impossível que grandes empresas sejam bem sucedidas sem um trabalho em equipe bem orquestrado. O trabalho é dividido em partes e cada um tem sua função. Claro que assim fica mais fácil administrar. Por isso, na hora de contratar, as empresas valorizam tanto quem sabe trabalhar em equipe. 

E você, está preparado?

Minha primeira sugestão é aprender tudo sobre trabalho em grupo. Leia, pois há vários textos em livros e na Internet. Entenda como é possível incentivar e organizar as pessoas. Veja como é possível colaborar de forma mais efetiva. E tente aplicar isso tudo no seu dia a dia. 

Para que isso dê certo, é preciso se conhecer. Afinal, pessoas não são máquinas. Não é possível motivar os outros se você não sabe suas próprias motivações. Saiba quando ceder, insistir, oferecer e receber. Perceba qual é seu papel no grupo. É necessário saber ouvir e demonstrar o desejo de contribuir com os outros. A boa administração do tempo é fundamental. Então, empenhe-se nisso. 

Como esses cuidados, suas competências no trabalho em equipe serão melhores e notadas na empresa. 


leia também

Fim de ano, tempo de planejar a carreira - É hora de pensar nas metas de trabalho para 2016

Ira: um sentimento que leva ao engano - Um estudo revela que o extravasamento da raiva – e não a tristeza ou outra emoção – é que leva ao erro

Liderança posta à prova - O tripé em que se estriba a chefia é o composto harmônico de conhecimento, visão e virtude

Luiz Felipe D´Ávila ou a elite que madruga - Quem o ouvir, ficará bem impressionado e renovará a crença em nosso malbaratado destino

Na disputa por cargos, mulheres levam desvantagem - Pesquisa da Amcham revela urgência em avançar na igualdade de gênero

Nada como estar na pele do outro - Não é por acaso que séries como “Chefe Secreto” tenham tanto sucesso

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: